“Se o Prefeito é corrupto e a câmara não o afastar, é porque a câmara também é corrupta” Prefeito de Colatina Sérgio Meneguelli

A falta de exemplos e do fazer o certo no Brasil passa a ser algo fora do comum, o que deveria ser a regra, foi assim que vi ontem a apresentação do Prefeito Meneguelli da cidade de Colatina, num Hotel em Piedade. Um público muito bom, o Prefeito foi recebido como um pop star, não como o Prefeito de Jaboatão vem sendo visto, muito mais pelo seu exemplo como gestor de uma cidade do Estado do Espírito Santos.

Quero parabenizar pela iniciativa do Vereador Daniel Alves que teve a ideia de trazer o Prefeito para mostrar que é possível governar com seriedade e principalmente com prioridades.

Colatina é uma cidade com 112 mil habitantes, com uma receita que gira em torno dos 304 milhões de reais por ano, com um índice de saneamento de 85 %, e uma base econômica muito consistente, tendo na cultura do Café uma das colunas mais importante da economia, alem de 300 confecções, mais de 120 fabricas de móveis, dentre outras atividades.

Na sua apresentação, o gestor apenas mostrou que cortou gastos desnecessários, a exemplo de quando chegou no seu primeiro dia de trabalho e uma das pessoas da gestão dizia que ele teria três carros a sua disposição, de pronto mandou um para o Conselho Tutelar, um para a Saúde e o outro para a educação, e, toda a contratação referente a lanches mandou cancelar, com relação ao seu transporte, como sempre fez, continuou com suas 4 bicicletas, outro exemplo que partilhou, foi no tocante as viagens que fez para receber um prêmio no exterior e que foi bancada por seu próprio salário. Segundo Mnelguelli, ele inverteu as prioridades na cidade, e com pouco tempo, conseguiu melhorar a receita do município e torná-lo como uma das 100 cidades mais importante para se investir. Nem uma fórmula mágica foi implantada na cidade, apenas a aplicação daquilo que se espera de um gestor, honestidade e cuidado com o dinheiro público. No tocante a propaganda, o Prefeito disse que prefere utilizar as redes sociais para divulgar o município, citando que propaganda é algo muito caro, e a cidade tem outras prioridades, neste momento, pensei na nossa Jaboatão, onde o atual gestor aplica por ano mais de 10 milhões de reais.

Um ponto alto da palestra foi quando o Prefeito de Colatina disse que quando um Prefeito é corrupto e a Câmara não o afasta, é porque a Câmara também é corrupta, mesmo porque, ela tem o poder para afasta-lo, disse o Prefeito Sérgio Meneguelli. E continuou, “hoje a população fica com esta história de que todo político é corrupto, claro, como a classe política tem o poder de decidir, ela fica mais exposta, no entanto, aquela pessoa que bebe uma cerveja e não paga, é tão corrupta quanto o político.” Meneguelli.

“Eu sei que não sou corrupto” Sérgio Meneguelli.

Conclusão: Temos hoje uma cidade com mais de 600 mil habitantes, uma receita de 1,5 bilhão de reais e uma gestão e um Prefeito ineficiente, não da para controlar, não ………., eu ligo o rádio e só bla, bla, bla.

Finalizando, ninguém do governo ou mesmo algum espião para aprender como se deve tratar a coisa público, até porque, como disse o Prefeito de Colatina, todos os funcionários públicos, inclusive ele, são empregados do povo. “Tenho mais cuidado com o dinheiro da Prefeitura do que o meu. O meu, se eu quiser rasgar e joga fora eu faço, o do povo não possa fazer isso, tenho muito cuidado”  Meneguelli.

É bom lembrar que nem sempre uma câmara consegue afastar um Prefeito, também é bom separar um pouco as coisas, por exemplo, existem na sociedade pessoas honestas? Sim. Numa câmara poderá existir vereadores honestos? Também sim, portanto, as vezes a maior não representa o pensamento de uma decisão de não afastar um Prefeito, neste sentido, vou dizer que os Vereadores são corruptos? Não, os que queriam o afastamento não são a maioria, logo, não haveria afastamento do Prefeito.

Renda Extra: Curso Avançado de Cupcakes