prefeitura-do-recife-entrega-primeiro-lote-de-quiosques-da-orla-de-boa-viagem-e-pina

Prefeitura do Recife entrega primeiro lote de quiosques da orla de Boa Viagem e Pina

 

O prefeito João Campos entregou, neste sábado (30), os seis primeiros quiosques da orla de Boa Viagem e do Pina. Com um investimento de R$ 8,6 milhões, os novos equipamentos fazem parte da primeira etapa do projeto, que conta com o total de 60 quiosques. O plano prevê a intervenção em 10 etapas, com obras acontecendo, simultaneamente, em seis quiosques por vez. Em agosto, os recifenses e turistas vão poder desfrutar dos novos equipamentos que contemplam os quiosques de números 60, 59, 58, 56, 54 e 44. As obras estão sendo realizadas de acordo com o que foi acordado e aprovado junto à Associação dos Barraqueiros de Coco do Recife (ABCR) e são coordenadas pelo Gabinete de Projetos Especiais com a parceria da Secretaria de Política Urbana e Licenciamento. 

Com as obras finalizadas do primeiro lote e conforme firmado no termo de compromisso, caberá aos quiosqueiros acionar as concessionárias para fazer os ligamentos necessários de energia e água para dar início ao funcionamento e atendimento ao público,  que deve acontecer dentro de aproximadamente dez dias. “Estou aqui com Sandro, primeiro permissionário a receber a chave do novo quiosque e assinar o aditivo do contrato. Agora ele tem alguns dias para acionar a Compesa e a Neoenergia para fazer as ligações e começar o funcionamento. Hoje a gente está entregando seis quiosques, além desses seis, já há mais 18 em obras. Já temos contratos para os 60 que vamos fazer nos próximos meses, 100% vai ser entregue. Tudo feito com muito diálogo, ouvindo e atendendo as necessidades dos permissionários, já que eles são os que mais entendem sobre o que precisa ser feito”, comentou João Campos ao fazer a entrega das chaves aos primeiros beneficiados. 

Atualmente 18 quiosques estão em execução, gerando um avanço de 20% na intervenção global e com geração de mais de 100 empregos diretos na construção civil. Assim, em paralelo, acontece a execução de obras simultâneas dos quiosques de lote 2 (53, 52, 51, 50, 48 e 46), com 71% da obra já executada; lote 3 (55, 40, 39, 38, 37, 29), com 37% da obra em andamento e lote 4 conta com o início da colocação de tapumes nas antigas estruturas. Outra iniciativa tomada pela Prefeitura é que 12 quiosques dos lotes 2 e 3 não precisarão ter suas atividades comerciais paralisadas durante as próximas construções. Esses quiosques permanecem em funcionamento até que as obras sejam finalizadas e as novas estruturas sejam entregues. Com a adequação dos quiosques, há calçamento livre na orla, a faixa de passeio aumentou e as condições para a prática de corridas e caminhadas estão melhores. O fluxo cruzado foi evitado com o deslocamento da arborização e de infraestuturas existentes no local, sem causar prejuízos ao trabalho dos comerciantes.

Para Josiane Miranda, presidente da Associação dos Barraqueiros de Coco do Recife há mais de quatros anos, o conceito da orla do Recife muda com as transformações que estão sendo realizadas pela Prefeitura. “Eu estou muito feliz porque o dia de hoje representa uma conquista, não só minha, mas dos associados e dos recifenses. É um momento histórico, estou sem palavras, vem aí um novo conceito de orla, um novo conceito de quiosque”, disse ela. “Eu recebo esses quiosques com muita alegria. Eu agradeço a Deus e ao prefeito João Campos, porque sem eles nada disso seria possível. Agradeço também a todos os envolvidos nesse projeto, como a Secretaria de Política Urbana e Licenciamento e o Gabinete de Projetos Especiais. Está tudo muito bonito”, acrescentou Josiane.

De acordo com Fernando Lopes, 57 anos, comerciante responsável pelo quiosque número 59, os novos quiosques representam uma alegria não só para ele, mas para todos os que vivem na cidade. “Trabalho aqui há 10 anos e para mim, com o novo quiosque, muda tudo. Antes o quiosque era frágil e facilitava os arrombamentos. Agora tem mais segurança. O quiosque de antes era de vidro e a gente colocava grades para proteção e a maresia estragava as ferragens rapidamente. Não vamos mais ter esse trabalho com grades”, explicou Fernando. “Está muito bonito, temos as cerâmicas aqui, estrutura linda. E a cerâmica facilita para a gente limpar e lavar tudo. Estou muito feliz, ambiente bonito, bacana e limpo. Só quero agradecer agora, lutamos muito e agora chegou o momento”, completou ele.

Já para o ciclista e frequentador da orla de Boa Viagem, Fernando Rocha, 55 anos, é um prazer poder pedalar na Avenida Boa Viagem e contemplar as novas estruturas dos quiosques. “Eu ando de bicicleta aqui há 7 anos, diariamente. Eu acho que a mudança foi muito boa, antes estava desorganizado. Ficou um clima melhor, está muito bom. Com os novos quiosques, mais pessoas vão para a orla, principalmente no verão. Eu moro perto, no bairro de Prazeres, vou continuar vindo”, contou ele.  

PROJETO – Os novos quiosques da orla têm tamanho padrão de 39,8 metros quadrados de área coberta, sendo 12,14 metros quadrados de área interna – maiores que as estruturas atuais. A ideia do projeto é realizar a transição entre o ambiente natural da praia e o construído – calçadão e avenida – mantendo aspectos de segurança, durabilidade, manutenção, funcionalidade e acessibilidade. O sistema de lajes de concreto de alto desempenho garante a segurança e a durabilidade aos quiosques, e facilitam a manutenção. A acessibilidade está contemplada – os equipamentos têm balcão acessível para atendimento de cadeirantes. O projeto tem forte identidade recifense, com a preservação da herança arquitetônica, da memória urbana e da cultura popular da cidade. A laje plana projetada dialoga com a linha do horizonte da praia.

O concreto pigmentado na cor areia confere originalidade e contemporaneidade ao conjunto dos quiosques, como encontrado no Museu Cais do Sertão em Recife, no Paço das Artes em São Paulo, no Museu Casa Paula Rego em Portugal, ou mesmo, no Museu Iberê Camargo em Porto Alegre com o concreto branco estrutural. O painel de azulejaria de tradição portuguesa e largamente utilizado na arquitetura moderna brasileira e pernambucana – a exemplo dos encontrados no Edifício Acaiaca em Boa Viagem, Edifício Barão de Rio Branco na Boa Vista, do arquiteto Delfim Amorim e nos volumes das cascas de cobertas pré-moldadas de Armando de Holanda no Parque dos Guararapes – foi incorporado ao projeto, com um redesenho das antigas velas e ondas das calçadas da Avenida Boa Viagem, se transformando num momento de resgate da memória urbana do Recife. Os azulejos revestem os depósitos que irão auxiliar na organização do novo layout interno. Os beirais amplos dos quiosques oferecem sombras mais generosas, dando o conforto ambiental tão necessário nas cidades tropicais.

CAPACITAÇÃO – Com o objetivo de oferecer informações sobre o melhor funcionamento, manutenção do equipamento, além de atendimento ao cliente, as Secretaria de Turismo e Lazer, Política Urbana e Licenciamento, Gabinete de Projetos Especiais e Vigilância Sanitária se reuniram com os autorizatários durante a manhã de quinta-feira (28). Na ocasião, os quiosqueiros foram orientados sobre as regras de uso e manutenção dos novos espaços. Também receberam informações sobre a importância do bom atendimento ao público e orientações sobre os atrativos turísticos da cidade, inclusive sobre os Centros de Atendimento ao Turista (CATs) da cidade – sendo dois deles em Boa Viagem, um na Pracinha de Boa Viagem e outro no Segundo Jardim. Já a Vigilância Sanitária orientou sobre a manipulação dos alimentos, medidas de higiene, entre outros.

Secretaria?: 
0
Secretária / Órgão: 
Categoria/Assunto: 

img_alt

Na manhã deste sábado (30), seis quiosques foram entregues. Atualmente, além destes, 18 estão em obras, devendo ser entregues para os quiosqueiros simultaneamente à medida que as novas estruturas sejam finalizadas. (Foto: Edson Holanda/PCR)

Carrossel?: 
0

Deixe um comentário: