Prefeito Elias Gomes faz balanço da obra de engorda das praias. “Nova Licitação é para o parque Linear”. Projeto Urbanístico.

ScreenHunter_016ScreenHunter_016Em coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje, gestor jaboatanense também apresentou o projeto do Parque Linear, equivalente a segunda etapa do processo de requalificação da orla do município

Com as obras de engorda das praias de Jaboatão dos Guararapes próximo de sua totalidade, a Prefeitura está prestes a dar o segundo passo no processo de requalificação de sua orla. A segunda etapa será a implantação do “Parque Linear”, projeto urbanístico que contemplará áreas de lazer, arborização, calçadas e uma ciclovia, em toda a orla do município. O projeto foi apresentado para a imprensa na manhã desta quarta-feira (06/11) na sede do Governo Municipal, em Prazeres.

“Esta obra traz certo vanguardismo, já que existe pouca experiência no Brasil sobre recuperação costeira com caráter de restauração de praia e também de sua prevenção, sendo a maior intervenção de recuperação praieira do País”, afirmou o prefeito de Jaboatão, Elias Gomes. O gestor ainda lembrou os esforços realizados pela Administração Municipal em viabilizar a atividade, iniciada no último mês de fevereiro, após quatro anos de estudos e elaboração de projetos técnicos.
“Se trata de uma intervenção complexa, pois lidamos com a natureza e fatores climáticos que não se pode ter domínio. Identificamos no início da obra uma confirmação do que já admitíamos na concepção do projeto, de que em todo o trecho recuperado, equivalente a 5,8 km de extensão de areia, havia pontos de vulnerabilidade de fuga de areia. Porém, algo bastante pontual, por não existirem arrecifes naturais para proteção nestes locais. A partir do momento que identificamos esses pontos, através do monitoramento, demandamos a empresa executora do projeto conceitual de engenharia a realização das intervenções complementares”, destacou Elias, lembrando ainda que 90% da área de intervenção está sadia, “apenas uma área que equivale a 10% é que houve fuga de areia”, finalizou.

PONTOS DE VULNERABILIDADE

PONTO 1 – Barra de Jangada (próximo a foz do Rio Jaboatão)

PONTO 2 – Curva do SESC

PONTO 3 – Hotel Golden Beach (Piedade)

Esses pontos já estão sob avaliação, pela empresa do projeto conceitual, a Coastal Planning (atual CB&I), para devida adequação, que ocorrerá imediatamente após a entrega do projeto executivo contratado, prevista para o final do mês de novembro.

Durante a execução da obra, a Prefeitura realizou o monitoramento e fiscalização do meio físico e das condições ambientais das praias, avaliando os relatórios mensais que foram elaborados pelas empresas contratadas, com a participação e acompanhamento das Secretarias de Obras e Meio Ambiente do município.

Para conter a erosão marinha, problema que atinge com intensidade também os municípios do Recife, de Olinda e Paulista, foram investidos cerca de R$ 41 milhões, recursos da Prefeitura de Jaboatão e do Governo Federal. A empresa que executa a obra é a Construtora OAS. O processo de engorda das praias movimentou quase um milhão de metros cúbicos de areia, o que equivale a 80 mil caminhões do tipo caçamba cheios.

FASE ATUAL DA OBRA

Atualmente, as atividades estão em fase de finalização, com o trabalho de espalhamento da areia da praia nos 5,8 km de extensão já concluídos, restando apenas detalhes de acabamento para a conclusão total da obra, a exemplo do bombeamento e a dragagem da areia. A previsão é que no final de novembro, a obra seja finalizada em sua totalidade. A atividade de monitoramento permanece após a conclusão da engorda – com o objetivo de acompanhar o processo de equilíbrio e identificar a necessidade de possíveis ajustes.

PARQUE LINEAR

Com um conceito ecológico, o Parque Linear, projeto urbanístico em fase de estudo que equivale à segunda etapa de requalificação da orla de Jaboatão dos Guararapes, terá a abertura das propostas para elaboração do projeto por meio de licitação no próximo dia 12 de novembro. A ação consistirá em oferecer áreas de lazer, arborização, calçadas, ciclovia, quiosques, estações de banho para cadeirantes e áreas esportivas e de contemplação.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade de Jaboatão, Fátima Lacerda, “o projeto vem para reforçar a ideia de que a Prefeitura não quer fazer uma faixa de concreto e pedra na praia, e sim criar um ambiente que tenha como principio a exploração de seus recursos naturais e da qualidade ambiental”, disse. Ainda de acordo com a secretária, os oito quilômetros da orla para execução do projeto foi divido em quatro trechos, sendo eles os do limite do município com Recife e a Avenida Barreto de Menezes; o da Barreto de Menezes e Curva do SESC; SESC até Barra de Jangada; Trecho IV – Barra de Jangada até a Ponte do Paiva.

Para cada trecho foi elaborado um diagnóstico físico, econômico e social, identificando as potencialidades e as estratégias para a reconfiguração urbana e ambiental. Para implantação do Parque Linear da Orla, a Prefeitura convocou os proprietários para identificação dos imóveis que ocupam a faixa de área pública de forma irregular. Dos 111 convocados, 35 imóveis terão seus muros ScreenHunter_015recuados.ScreenHunter_016

Renda Extra: Curso Avançado de Cupcakes

Deixe um comentário: