Para Almeida Castro, Barroso e Zavascki serão decisivos; ele diz que Joaquim Barbosa pediu ajuda a Dirceu para chegar ao Supremo

Fonte: Blog do Kennedy – 04-11-2013, 6h04

“Antônio Carlos de Almeida Castro afirma que “a tendência é que caia a imputação de formação de quadrilha” contra José Dirceu. Para o advogado, dois “novos” ministros do STF, Roberto Barroso e Teori Zavascki, darão votos decisivos para rever condenação pelo crime de quadrilha na análise dos embargos infringentes. Almeida Castro defende a “tese antipática” de que a TV Justiça não transmita julgamentos penais. “Processo penal não pode virar esse espetáculo que virou o processo do mensalão.” Ele conta bastidores da indicação de Joaquim Barbosa para o Supremo, que teria pedido ajuda a Dirceu, então na Casa Civil do governo Lula. Afirma ter apresentado Barbosa a Dirceu. “[Barbosa] fez toda a força do mundo que podia fazer [para chegar ao Supremo]“, diz Almeida Castro. Segundo ele, Barbosa teria lhe dito: “Eu tenho excelente currículo. Preciso me aproximar das pessoas”. Na reunião, Dirceu teria dito a Barbosa: “O ideal é que o sr. não precisasse falar comigo, porque, em tese, o sr. pode me julgar no futuro””.

Comentário: Quero saber se existe algum Ministro do Supremo que foi eleito sem a ajuda de algum político influente. Alguém sabe? A questão é que as pessoas pelo fato de A ou B ter sido decisivo para a escolha do Ministro C ou D, eles deveriam fechar os olhos para a Lei quando o julgamento fosse desfavorável para o indicador (o que indicou o Ministro do Supremo). Só mesmo no Brasil.

Dica: A Máquina De Vendas Online 2018

Deixe um comentário: