No Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino a Prefeitura de Caruaru contabiliza sucesso em ações permanentes

Nesta terça-feira, 19 de novembro, é comemorado o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino. A data foi lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para valorizar e incentivar as mulheres empreendedoras. Nesse sentido, a Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), desenvolve no município diversas iniciativas e projetos voltados para as caruaruenses durante todo o ano.

O principal deles é o Projeto Mulher Empreendedora, que existe há mais de dois anos e atende mais de 170 mulheres em Caruaru. É o mesmo que promove a Feira da Mulher Empreendedora, que além de proporcionar oportunidades de comercialização para as artesãs do município em suas mais diversas edições (Dia das Mães, Dia da Mulher, Carnaval, São João, Natal, entre outras), incentiva o empreendedorismo através de formação continuada na área, seja através de oficinas ou de cursos como o de Marketing Digital que são oferecidos às participantes.

Mas as ações empreendedoras não param por aí. A SPM promove cursos de qualificação profissional, através do Qualifica Caruaru / Mulher Que Faz, que já revelou diversos talentos. Um deles foi a aluna de corte e costura Maria Valdinete da Silva, que representou Pernambuco no evento “Trabalhadoras da Moda: Liderança e Ação Coletiva de Mulheres para a Transformação” promovido pelo Instituto C&A em julho deste ano, em São Paulo, que reuniu “cases” de sucesso de diversos estados, entre eles Ceará, Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo. A indicação veio pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) após as formações desenvolvidas por ele junto à SPM através do projeto “Vozes da Moda”, que entre outros temas, trabalhou o incentivo ao associativismo e ao cooperativismo.

“Incentivar o empreendedorismo feminino é importante porque estimula a autonomia econômica, o empoderamento e também contribui para diminuir a violência de gênero, já que a autonomia econômica contribui para o rompimento do ciclo de violência doméstica e familiar”, destacou a secretária da SPM, Juliana Gouveia. Segundo o GEM (Monitoramento de Empreendedorismo Global), as mulheres estão tendo um grande avanço com os passar dos anos. Em 2003, apenas 29% das mulheres empreendiam. Em 2017 já eram 51%, um aumento de mais de 65% em 14 anos. Isso se deve à vontade de ficar com os filhos e a necessidade de realização profissional. O empoderamento feminino colabora fortemente para esse avanço.

Dica: A Máquina De Vendas Online 2018