“HÁ ALGO DE PODRE NESTA REPUBLICA MUITO ALÉM DO TEMER”. Dr. Paulo de Tarso

A quem interessa uma delação onde o corruptor confesso é premiado? A delação não é sistema de absolvição e sim de atenuação da pena. E os amigos do J. Batista, que permitiram que este sangrasse os cofres públicos com empréstimo no BNDES com juros subsidiados para darem emprego no USA, como ficam?
Sinceramente não posso apoiar medidas apressadas contra a economia já cambaleante e permitir que o corruptor e todos, mas todos mesmos, demais corruptos estejam impunes.
Os crimes contra o sistema financeiro cometidos pelos Batistas recentemente no dia antecedente ao vazamento da delação, e ainda com descaramento, e protegidos de impunidades por estarem autorizadamente, por Ministro do STF e pelo PGR nos USA, é revoltante.
Permitido e justificado o impeachment pela OAB Nacional, faltou a correição de se exigir porque autorizar os Batistas a saírem do país. Ameaça de morte? Conta outra, que esta não convence. Cadê o indício da ameaça de morte? Ou já se sabe que houve assassinatos de pessoas por questões de delação e não se pune os mandantes do assassinato? Será que estamos falando de Celso Daniel? Ou é uma desculpa de balelas? Afinal há diversos Juízes sob fortes ameaças e sob proteção policial, e nem poristo foram viver fora do país.
A quem interessa a impunidade dos crimes praticados pelos Batistas?
Tudo na verdade tem que ser melhor apurado. A pressa é inimiga da verdade. O fato de alguém não negar algo, não transforma o algo em verdadeiro. A pressão psicológica, o stress emocional, faz a reação adversa em cada ser humano.
No mínimo a única coisa certa não será punida: – a confissão criminosa de corrupção ativa dos Batistas. Pelo contrário, foram premiados a poderem roubar a nação às vésperas da notícia divulgada e assistindo tudo com autorização nos USA.

Deixe um comentário:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *