Governo insiste em dizer que o Programa coleta seletiva começou no seu governo, não é verdade. Deu continuidade, isso é muito bom.

Em 18 de agosto de 2009, o Jornal tribuna popular noticiava a seguinte manchete, Projeto de Coleta Seletiva vai reciclar três mil toneladas ao mês,

https://tribunapopular.wordpress.com/2009/08/18/projeto-de-coleta-seletiva-vai-reciclar-tres-mil-toneladas-ao-mes/

leia um pouco do teor desta matéria publicada, conforme link acima, “Há cerca de um ano e meio Jaboatão dos Guararapes já não depositava o lixo produzido no município no Lixão da Muribeca e sim na Central de Tratamento de Resíduos (CTR Candeias). Com a proximidade do fechamento do aterro sanitário determinado para o dia 2 de julho no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e as Prefeituras de Jaboatão dos Guararapes, Recife e Moreno, mas que foi adiado por força de liminar, a Prefeitura Jaboatão passou a trabalhar no Projeto de Coleta Seletiva que deverá ser implantado no final do próximo mês.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente de Jaboatão dos Guararapes, Márcio Mendes, o Projeto de Coleta Seletiva deverá reciclar inicialmente cerca de três mil toneladas/mês, o equivalente a 100 carretas. Para isso, trabalhará com 750 catadores, o que permitirá a contratação de todos entre os 254 catadores do Lixão da Muribeca que até lá não conseguirem se inserir no mercado de trabalho. O Lixão da Muribeca abrigava 1268 catadores. Desses, mais de 90% residem no entorno do aterro sanitário, mas pelo TAC, a responsabilidade sócio/ambiental pertinente a Jaboatão, que considera a utilização do espaço, é de 20%. O maior percentual, 77%, cabe a Recife e os restantes 3% a Moreno. Da cota de Jaboatão são 149 homens e 105 mulheres.”

A experiencia para poder implantar a Coleta Seletiva veio depois de algumas visitas antes da implantação, conforme pode ser verificada no link http://www.natal.rn.gov.br/noticia/ntc-978.html]

“Na manhã desta quarta-feira (29), o Secretario de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Kalazans Bezerra recebeu o secretário de Meio Ambiente da cidade de Jaboatão dos Guararapes-PE, Márcio Mendes que veio a Natal para conhecer os programas e ações implantadas pela Secretaria. O encontro serviu para troca de experiências e uma mútua apresentação do que de melhor estão fazendo em favor da sociedade, como também de estabelecer parcerias.”

Por fim em 2010,

Coleta seletiva terá ex-catadores de lixão

2/02/2010

Programa emprega, inicialmente, 254 catadores que atuavam no Aterro da Muribeca. Até o fim do ano, a previsão é contar com 780 agentes de reciclagem.

O fechamento do Lixão da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, deu origem ao maior programa de coleta seletiva do Nordeste. O secretário de Meio Ambiente do município, Márcio Mendes, anunciou ontem o início do funcionamento do projeto, que vai empregar inicialmente 254 catadores do antigo depósito. Até o fim do ano, outros 526 agentes de reciclagem serão incorporados. “É um movimento ambiental e social”, afirma Mendes.

Os 254 trabalhadores foram capacitados pela prefeitura nos últimos seis meses. Nesse período, eles receberam uma ajuda de custo no valor de um salário mínimo (R$ 465, na época). O treinamento foi diferenciado por gênero e abordou noções de cidadania, empreendedorismo, contabilidade, higiene entre outros. O programa vai mobilizar os catadores, a sociedade e os empresários da indústria pernambucana.

“Os catadores vão visitar as residências da cidade para entregar sacos plásticos de 100 litros e passarão em datas estabelecidas para recolher o lixo reciclável”, explica o secretário. Todos vão estar uniformizados e identificados com um crachá, contendo a marca do programa. “É imprescindível que a população abrace o projeto e contribua”, completa.

Das casas, os resíduos serão encaminhados, em carroças customizadas, para unidades de coleta. Hoje, existem quatro em funcionamento. O plano é que, até dezembro, sejam instalados 30 pontos nas seis microrregiões da cidade. Desses locais, o material vai seguir em caminhões-baú para a Central Única de Comercialização, que será construída até o fim do ano com R$ 980 mil do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A iniciativa privada deverá concentrar a procura pelo o material reciclável neste local.

Segundo Flávio Lopes, gerente da Companhia Industrial de Vidros (CIV), parceira do projeto, a expectativa é que, quando o projeto estiver completamente implantado, o volume de toneladas de vidro comprado pela empresa anualmente suba de 45 mil para 55 mil.

Para os ex-catadores da Muribeca, o programa significa uma nova etapa na vida. “O lixo pode devolver nossa dignidade. Ele vai trazer vida nova a muitas famílias”, acredita José Carlos da Silva, 45 anos. Por três décadas ele trabalhou no lixão extinto no ano passado. Para sustentar a casa, onde moram a esposa, três filhos e uma neta, vai depender exclusivamente da reciclagem. E faz um apelo: “Separe o seu lixo. Ajude o meio ambiente. Nós agradecemos. A natureza mais ainda.” A renda mensal vai depender da produtividade coletiva, já que eles trabalham em cooperativa.

CONDOMÍNIO

O objetivo da prefeitura é que as cerca de 200 mil residências do município participem. Quem quiser ter em seu condomínio baldes de lixo e sacos plásticos, deve ligar para 3462-6248. Entre capacitação, infraestrutura e compra de material, foram investidos R$ 2 milhões.

Os agentes também vão distribuir 100 mil exemplares de um DVD que conta a história do projeto. Outra iniciativa para conscientizar a população já começou a tomar as ruas da cidade. É a “Catatrulha”, uma trupe de arte-educação formada pelos palhaços Recicláudio, Reduzilda e Pet-repete.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *