em-parceria-com-ministerio-da-saude,-rede-de-52-hospitais-lanca-acoes-sobre-seguranca-do-paciente

Em parceria com Ministério da Saúde, rede de 52 hospitais lança ações sobre segurança do paciente

Programa coordenado pelo Hospital Moinhos de Vento, no Rio Grande do Sul, já teve adesão de 13 mil pessoas em todo o Brasil

Em comemoração ao Dia Mundial da Segurança do Paciente, em 17 de setembro, o Ministério da Saúde apoia a Maratona Todos Seguros, iniciativa criada pelo Hospital Moinhos de Vento, do Rio Grande do Sul. Formada por uma rede de 52 hospitais públicos e filantrópicos, a ação educativa, que faz parte do projeto Paciente Seguro, mobiliza profissionais em atividades educativas e de capacitação por todo País.

Dividida em quatro fases, a competição é composta por um quiz com duas perguntas semanais sobre o segurança do paciente, quatro webinars, além de ações educativas com colaboradores, pacientes e familiares, em conformidade com as medidas de prevenção da Covid-19. Uma das propostas é que os hospitais mobilizem também as comunidades, chamando a atenção para o tema.

“Está sendo um sucesso. Recebemos vídeos e fotos de atividades, com depoimentos. Um dos hospitais colocou um tapete na entrada, criou um ambiente semelhante ao Oscar. Outro mobilizou a prefeitura e conseguiu iluminar um prédio público com a cor laranja, que é a cor da campanha”, destacou a coordenadora do projeto Paciente Seguro, Daniela Santos.

Mais de 13 mil pessoas já responderam ao quiz. Uma das questões teve 800 respostas de colaboradores de um mesmo hospital. Até o momento, as instituições já desenvolveram 119 atividades. “Não esperávamos uma resposta tão positiva. As atividades geraram grande motivação das equipes dos hospitais”, afirmou a coordenadora.

Paciente Seguro

O projeto do Hospital Moinhos de Vento, desenvolvido em parceria com o Programa Nacional de Segurança do Paciente do Ministério da Saúde, conseguiu reduzir em 57% a prevalência de lesões por pressão em pacientes em unidades piloto. Os resultados também são positivos nos indicadores assistenciais de redução de quedas. A adesão à higiene de mãos, importante medida para prevenção de infecções relacionadas à saúde, apresenta aumento de 55%.

Para os profissionais integrantes dos 52 hospitais participantes, foram disponibilizados nove documentos referenciais, 14 aulas presenciais, 72 vídeos de apoio, 102 ferramentas de apoio à qualidade e 13 jogos físicos abordando as metas internacionais de segurança. Quase dois mil colaboradores das instituições públicas e filantrópicas foram capacitados e quase três mil se envolveram nos projetos de gestão.

Saúde em Nossas Mãos

Paralelo ao projeto Paciente Seguro, o hospital também apoia o programa Saúde em Nossas Mãos. A iniciativa estimula a prevenção de infecções relacionadas à ventilação mecânica, uso de cateteres e de sondas em 116 unidades de terapia intensiva das cinco regiões do Brasil. Cada instituição apoia cerca de 20 unidades por meio de visitas técnicas de suas equipes aos hospitais participantes, encontros regionais para troca de experiências, sessões de aprendizagem e apoio contínuo à distância.

Em dois anos, o programa contribuiu para reduzir mais de seis mil Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), gerando uma economia de R$ 291 milhões ao Sistema Único de Saúde (SUS). Somente nas instituições atendidas pelo projeto do Hospital Moinhos de Vento, em agosto de 2020, houve redução de 51% na incidência de infecção primária da corrente sanguínea associada a cateter venoso central (IPCSL), queda de 68% nos casos de infecção do trato urinário associada a cateter vesical (ITU-AC) e diminuição de 60% em pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV).

Atenção Primária à Saúde

Mais de mil profissionais de 22 estados e do Distrito Federal foram capacitados em 2019 pela rede de hospitais. E, neste ano, já são 985 profissionais com acesso a materiais para consulta e estudo, além de fóruns quinzenais e webconferências mensais.

Até o final do ano, serão lançados dois cursos a distância, cada um com oito horas de duração, e um livro sobre Segurança do Paciente na Atenção Primária à Saúde. Além disso, está previsto um seminário internacional on-line, em novembro, que marcará o encerramento do projeto.

As ações são resultado do projeto Formação Sobre Segurança do Paciente na Atenção Primária à Saúde (APS), que oferece diferentes modalidades de educação para os profissionais envolvidos com a área. Os temas abordados são: conceitos de segurança do paciente, cultura de segurança, metas do programa nacional, segurança no uso de medicamentos e no diagnóstico, transição do cuidado, trabalho em equipe e comunicação, envolvimento do paciente no cuidado, entre outros.

Dica: A Máquina De Vendas Online 2018

Deixe um comentário: