Em nota, a defesa da Missionária Michele Collins diz que foi surpreendida pela incompletude do procedimento preparatório que não respeitou o direito a regular produção de provas.

Nota: MICHELI COLLINSA defesa da Missionária Michele Collins sente-se surpreendida pela noticia do ajuizamento de ação face ao exercício regular dê manifestação religiosa. Sente-se surpreendida pela incompletude do procedimento preparatório que não respeitou o direito a regular produção de provas. Tudo será devidamente esclarecido em Juízo fazendo cessar o constrangimento.

Prof. Dr Francisco Queiroz Cavalcanti

Adv. OAB-PE 5.087.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *