DOÍ NA COLUNA: Ou Jaboatão se liberta do afogamento político do caminho mais fácil, ou vai continuar sendo governado por estranhos a Cidade

Jaboatão e a síndrome do “HARDY” – OH VIDA, OH CÉUS… ISSO NÃO VAI DAR CERTO!  “A dupla de personagens, criada pelos estúdios Hanna-Barbera, viaja pelo mundo em busca de uma vida fácil, sucesso e fortuna.

Lippy é um otimista nato. Acredita que tudo vai dar certo, que o vento sempre sopra a seu favor e que a sorte sorri para ele todas as manhãs.

Já Hardy, não pensa assim. É um pessimista, que não só espera o fracasso, os problemas e as tragédias. Porque, segundo ele, se alguma coisa tem chance de dar errado, então vai ser assim”.

Ao analisar a política de Jaboatão percebemos que são poucos os Lippys ainda existentes na Cidade, que nos últimos anos não se submeteram a grupos vindo de fora acompanhados dos seus para governar a cidade e fazer os verdadeiros cidadãos seus súditos. Por outro lado, estão a maioria, que nem discute a Cidade, não tem senso crítico e não apresentam propostas e ainda por cima aplaudem quem estiver no governo, por não ter vontade de caminhar em estradas ainda não exploradas, preferem admitir a síndrome de HARDY, restando apenas o jargão: OH VIDA, OH CÉUS… ISSO NÃO VAI DAR CERTO!  

Pois bem, o campo ainda está fértil, a luta é apenas uma questão de estratégica e forma de atacar, quem tem este perfil de construção que parta na frente, seguidores com certeza terão. O Caminho mais fácil dificilmente o leva a realização.

Renda Extra: Curso Avançado de Cupcakes