Compesa investe R$ 4 milhões em manutenção preventiva de importante rede coletora de esgoto do Recife

A partir de amanhã (11), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) inicia uma manutenção preventiva em uma das principais tubulações que compõem o sistema de esgotamento sanitário do Recife. A rede de grande porte, chamada de coletor tronco, e que atende 13 bairros da cidade nas regiões do Centro e da Zona Norte, receberá serviços de desobstrução para melhoria da eficiência operacional. Estão previstas ações de limpeza numa extensão total de 3.200 metros da tubulação, que serão realizadas em oito etapas e por meio do método não destrutivo, medida que evita a abertura de valas na via e que reduz o impacto no trânsito. Serão investidos R$ 4 milhões para executar a manutenção, por meio do Programa Cidade Saneada, a Parceria Público Privada do Saneamento em andamento na Região Metropolitana do Recife.

A primeira etapa desse trabalho começa às 20h, desta quarta-feira, na Rua Imperial, bairro de São José, nas proximidades da Rua Aripuanã com a Praça Sérgio Lorêto. Haverá a necessidade de interditar parcialmente 490 metros da Rua Imperial, por isso, os motoristas devem seguir as orientações de desvios sinalizadas no local. A companhia também pontua que o trabalho será realizado no período noturno, das 22h às 5h, de segunda a sábado. “Já fizemos obras de requalificação dessa rede, em 2017, e limpeza nos trechos das avenidas Saturnino de Brito e Sul e também nas ruas Aripuanã e Imperial (próximo à Praça Sérgio Lorêto com a Concórdia). Agora, com a conclusão dessa atividade, estimamos elevar em até 70% a capacidade da tubulação, melhorando o processo de escoamento dos efluentes e a operacionalidade do sistema”, explica o diretor de Novos Negócios da Compesa, Flávio Coutinho.

O esgoto transportado por esse coletor tronco – uma das redes mais antigas do sistema de esgotamento sanitário do Recife, com dimensões que variam de 600 a 1.800 milímetros – tem como destino final a Estação de Tratamento de Esgoto Cabanga. A tubulação abrange os bairros de Santo Amaro, São José, Santo Antônio, Graças, Espinheiro, Aflitos, Derby, Ilha do Leite, Boa Vista, Soledade, Coelhos, Recife Antigo e Paissandu. Os serviços de desobstrução seguirão um cronograma de ações previsto para ser concluído até setembro de 2020. “Uma das metas da Compesa é a recuperação das unidades operacionais de esgoto existentes, iniciativa que garante a modernização e a melhoria da performance dos sistemas em funcionamento na RMR”, lembra Flávio Coutinho.

Curso : WhatsApp para Campanhas Eleitorais