Terreno fértil para a oposição em Jaboatão, é só aprender a preparar o solo e plantar.

Um dos pontos importante que as eleições de 2016 deixou para os que fazem política em Jaboatão foi um solo fértil e bom para se fazer oposição, vejamos; depois dos resultados das urnas e a ausência total dos candidatos derrotados pós eleição, a exemplo de Heraldo Selva que obteve em torno dos 60 mil votos e foi para o governo do Estado, de Edmar de Oliveira que ensaiou uma candidatura e retirou-se da disputa e do ex-Vereador Neco que obteve mais de 120 mil votos e não se posiciona como oposição e, por fim, um eleitorado de mais de 150 mil votos que declarou nas urnas que não votaria em nenhumas das opções posta naquele pleito, pode-se dizer então que o nosso município está com um solo fértil e preparado para ser plantado com frutos bons para ser colhido em 2020, portanto, nunca se teve um ambiente tão propício para o crescimento de uma nova alternativa de poder em Jaboatão.

As redes sociais têm tido um papel importante neste contexto, hoje, qualquer cidadão pode se expressar da forma que quiser e sobre qualquer assunto através deste meio de comunicação tão poderoso, dificilmente se escondem hoje em dia dos olhos da população, neste sentido, não é só dizer que fez ou vai fazer, com as redes sociais os fiscais virtuais postam e mostram o contraditório entre o discurso e a pratica de quem quer que seja, logo, quem quer “SER” não basta dizer, o principal é o fazer, isso serve para a oposição e para quem detém momentaneamente o poder. O poder passa, o povo fica e os sonhos se renovam a cada instante.

Leia Mais

O Brasil apodreceu.

Estamos passando talvez pela pior crise brasileiro desde o seu descobrimento, digo, a pior, porque ela atinge todos os seguimentos da sociedade, desde as instituições religiosas que até então estavam de certa forma longe das benéficas do Estado brasileiro, e que agora se misturaram e hoje pouca ou quase nenhuma conseguimos separa-la do Estado, até o mais alto escalão da justiça brasileira, salvo poucas exceções, infelizmente.

Temos hoje uma das piores representações em todas as casas legislativas, assim como nos executivos de todo o país, é só olharmos os escândalos que aparecem todos os dias envolvendo estes parlamentares e executivos e até o judiciário, é desesperador o que estamos assistindo no nosso país, e o pior, com pouca ou quase nenhum sinal de que as coisas vão melhorar. Impressionante como um mandato legislativo ou mesmo executivo enriquece seus detentores em tão pouco tempo, são milhões e milhões de reais envolvidos nos desvios onde os principais envolvidos são membros de um destes poderes, nada contra quem quer ficar rico, agora, para quem ganha um salário de um Vereador, Deputado, Senador, ou qualquer outro cargo público, mesmo com os salários diferenciados em relação aos trabalhadores normais, jamais daria para enriquecer em 4 anos de mandato, isso é impossível, no entanto, no Brasil isso tem sido possível sim. (mais…)

Leia Mais

Aniversário Blog: Completamos 6 anos de blog e ultrapassamos os mais de 6 milhões de acessos.

Estamos completando 6 anos de blog do Roberto e ultrapassamos os mais de 6 milhões de acesso, neste período de eleição que compreendeu 60 dias, chegamos a ter em um único dia mais de 7 mil acessos.

Quero agradecer a todos os que de uma forma ou de outra contribuíram para que o blog alcançasse este reconhecimento em Jaboatão. Hoje recebemos e-mails de vários municípios do Estado, a exemplo de Ipojuca, Cabo, Olinda, recife, Jaboatão, Vitoria e outros que nos enviam notícias através das suas acessórias, assim como de diversos parlamentares.

Somos um blog que não temos patrocínio algum. Os que vocês vêm no blog é o da nossa Empresa de Consultoria, portanto, alinhar nossa atividade profissional ao blog tem sido um desafio constante, mesmo assim, é prazeroso poder contribuir para discursão de forma a trazer o contraditório, mesmo que não seja unanimidade e não tenhamos a concordância de todos.

Reclamávamos muito de não ter notícias sobre os bastidores da cidade, hoje temos outros blogs que também fazem isso, no entanto, nosso blog tem priorizado esta discussão e acompanhado, na medida do possível, todas as notícias relacionada a política da nossa cidade.

Obrigado,

Enquanto tivermos motivação e entendermos que vale a pena continuar noticiando estes assuntos, continuaremos com o trabalho.

Em Janeiro/17 vamos fazer um ato festivo com os amigos do blog.

 

Roberto Santos

Leia Mais

O campo ainda está fértil para a Oposição em Jaboatão, quem se arrisca?

Jaboatão é hoje uma cidade sem líderes e lideranças, é talvez a cidade onde exista mais possibilidades de surgimento de novos nomes com novas práticas e quem sabe, com novos paradigmas. Passado a ressaca das eleições, cabe-nos aqui uma avaliação de todo o processo eleitoral do município e uma reflexão dos últimos resultados eleitorais que aconteceu na nossa cidade. Não podemos deixar de ir um pouco ao passado recente para poder afirmar que o campo está com grama verde, porém, falta ainda o animal político com práticas confiáveis para a conquista.

Voltamos para a década de 70 e início da de década de 80, nestas duas décadas a cidade surgia de forma espantosa para a política Estadual, o ex-prefeito Geraldo Melo implantava grandes transformações nos três distritos da cidade. Com o Projeto Cura Jaboatão chegou a se transformar num canteiro de obras, com estas obras surgiram novos nomes que passaram a governar a cidade pós Geraldo Melo, importante lembrar que nesta época, Jaboatão sempre teve representantes da Câmara Federal e Estadual que foi fruto do envolvimento e reconhecimento do povo a  seus filhos na gestão municipal, pois bem, passado está era, o município por problemas de brigas políticas, estagnou e não criou mais líderes e os poucos que ficaram não conseguiram aglutinar forças políticas para soerguer a cidade, ao invés disso, preferirem o caminho mais fácil, o de trazer nomes de fora para a tomada de um poder sem poder. Hoje, Jaboatão perdeu a identidade, perdeu suas lideranças e ficou à mercê de salvadores da Pátria que com discurso bonitos e uma roupagem moderna pregam a mudança que não muda.

Importamos do Cabo de Santo Agostinho um Prefeito que governou por 8 anos e saiu com baixo índice de popularidade, agora em 2016, importamos outro Prefeito, desta vez, do Recife, que em sua primeira entrevista fez questão de fazê-la da Avenida Boa Viagem, onde mora e que em nenhum momento assumiu durante a eleição seu real endereço. Este é Jaboatão, o retrato de um município sem identidade e sem um discurso político que reanime os mais de 151 mil eleitores que não quis votar nem no Anderson Ferreira, nem no Neco, este é o número importante e que retrata a real situação da nossa cidade. A partir dos 151 mil eleitores que não quiseram votar nos candidatos que se apresentaram nesta eleição é que afirmamos que o campo é fértil e as lideranças são fracas, por isso, os importados chegam e ganham as eleições. Faltou a cidade um líder que fale com coragem e sem a preocupação de agradar por agradar.

Temos hoje um cenário muito propício e positivo para o surgimento de um novo líder, um nome de alguém que pensa na gestão e não no cargo, que pensa nas mudanças das pessoas e nunca na sua própria mudanças, que tenha um projeto coletivo e não um projeto de família, com isso posto, a oposição precisa se reciclar, criar um ambiente de municipalistas e buscar as alternativas de governança para que em 2020 consiga o voto dos mais de 151 mil eleitores que estão procurando em quem votar.

Leia Mais

“A justificativa de que a difícil situação do país pode explicar a situação ruim dos municípios brasileiros, não é verdadeira”. Anderson Ferreira  

Com um discurso de que Jaboatão se perdeu nas prioridades e de que o município quer mudança para o futuro e que este futuro é ele, o Prefeito eleito Anderson Ferreira não pode errar nos seus primeiros 100 dias, mesmo porque, ninguém terá a segunda chance de causar a primeira impressão.

Inverter as prioridades é a questão principal do futuro governo de Anderson Ferreira, portanto, fica a pergunta; que prioridade ele quer inverter e que não deu certo no governo de Elias Gomes?

“Menos obras mirabolantes e mais benefícios para a maioria” Anderson Ferreira. Até onde sabemos, não existiu obras mirabolantes no atual governo, se tem, gostaria de saber quais, até porque, os Jaboatonenses até que queria algumas destas obras mirabolantes, a exemplo de um Estádio de Futebol, Construção do Centro Administrativo no eixo da Muribeca, o Viaduto na BR 101, a construção dos Mercados Públicos de Cavaleiro e Jaboatão Centro, a Maternidade Rita Barradas, a Construção da Avenida Beira Rio Jaboatão, dentre outras obras importantes para a cidade.

“Se alguns municípios estão melhores que outros, é nesse grupo que queremos ficar. Em vez de culpar a crise, vamos trabalhar com seriedade, criatividade em busca de uma boa gestão. Esta é a promessa. ” Anderson Ferreira.

Bem, o Prefeito eleito tem todas as condições de fazer uma grande gestão, mesmo porque, ele foi eleito com 172 mil votos, porém 151 mil eleitores não votaram em nenhum dos dois candidatos e outros 120 mil não votaram em Anderson, e sim em Neco, conclusão, 271 mil eleitores não votaram em Anderson Ferreira, logo, vai governar uma cidade onde a minoria dos eleitores da cidade o elegeu. (palavras retiradas do programa de governo registrado no TRE)

 

Leia Mais