“A OAB nunca servirá como linha auxiliar para qualquer ideologia ou partido político”, diz Bruno Baptista em posse da OAB-PE.

Em uma cerimônia marcada por discursos em defesa da independência da OAB, das prerrogativas da advocacia, dos direitos fundamentais da sociedade e com boa dose de emoção, o presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, toda a diretoria da Ordem, da Caape e da ESA e o conselho seccional foram empossados nesta segunda-feira (11), em concorrida solenidade nos jardins da Academia Pernambucana de Letras. O ato contou com as presenças do presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, do prefeito do Recife, Geraldo Julio, de representantes do Judiciário e Ministério Público, de presidentes de seis seccionais e mais os dirigentes das subseccionais do Estado.

 Bruno Baptista foi enfático sobre o posicionamento da instituição em tempos de forte embate político, procurando afastar qualquer tentativa de colocar na Ordem o rótulo de que estaria a serviço de propósitos político-partidários. “A Ordem dos Advogados do Brasil nunca servirá como linha auxiliar para qualquer ideologia ou partido político. A OAB é escudo do cidadão e a nossa ideologia é a Constituição Federal”, afirmou ele.

Na mesma linha, o presidente Felipe Santa Cruz também ressaltou o papel de independência da OAB ante a forte polarização no cenário político e reforçou sua independência. “Nossa arena é o direito”, afirmou. “Prometo não trair meu compromisso com a advocacia, ainda que, muitas vezes, ele traga intolerância. Estamos na luta para salvar a democracia, defender o diálogo e fazer a advocacia ainda mais forte”.

Bruno Baptista reforçou, em seu discurso, os compromissos da sua gestão para o triênio 2019-2021, com ênfase na maior proximidade entre OAB-PE e os advogados, a valorização da advocacia do interior, a defesa das prerrogativas dos advogados e a defesa dos direitos fundamentais.

“Sou, precipuamente, uma pessoa dada ao diálogo. Mas aviso logo: nunca transigirei com os interesses da advocacia e da sociedade. Não descansaremos enquanto ainda houver um só desrespeito às prerrogativas da advocacia, eis que a própria sociedade é agredida quando uma prerrogativa é violada”, afirmou ele.

Ele destacou seu compromisso de fazer da OAB-PE um órgão sempre aberto e próximo dos advogados. “Gostaria de chegar ao final do meu mandato conhecido como quem liderou o processo de aproximação da OAB com a advocacia e com a sociedade. Que olhou para a jovem advocacia, para os advogados idosos, para a mulher advogada e para a advocacia do interior. Trabalharei incansavelmente para isso”.

Os jardins da APL ficaram lotados para a solenidade. A cerimônia também contou com as presenças dos presidentes do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador Adalberto de Oliveira Melo, do Tribunal Regional Federal da 5ª região, desembargador Manoel Erhardt, e do Tribunal Regional do Trabalho, Valdir José Silva de Carvalho; do procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, e do presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros.

Os presidentes das Seccionais da OAB presentes ao evento foram os do Ceará, José Erinaldo Dantas Filho; de Alagoas, Nivaldo Barbosa da Silva Júnior; do Maranhão, Tiago Diaz; do Rio Grande do Norte, Aldo Medeiros; da Bahia, Fabrício de Castro Oliveira; e do Espírito Santo, José Carlos Rizk Filho.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *