A “engorda” da orla e a reforma do Cinema

1000101_484446504973270_2029002784_n

Fechado há mais de 20 anos, o cine teatro Samuel Campelo, em Jaboatão Centro, possa por uma reforma que já se arrasta por mais de três anos e pasmem: já consumiu um valor de mais de R$ 6 milhões. A prefeitura, já não tem mais moral de marcar data para a conclusão da obra e não cumprir. O último prazo estipulado foi para dezembro deste ano, contudo, pelo andar das obras, esse prazo será, certamente, novamente descumprido. A reforma do Samuel Campelo é hoje o monumento da incompetência da gestão do PSDB na cidade.

Por outro lado, assistimos atualmente o maior alarde por parte do governo municipal em exibir a“eficiência” da execução das obras da “engorda” das orlas de Barra de Jangada, Candeias e Piedade. Os aspectos ambientais, de custo e de transparência desta obra faraônica, comentaremos em outro momento, por hora, vamos nos deter em como o governo de Elias Gomes trata as pessoas como cidadãos de primeira classe e cidadãos de segunda classe. Onde, para salvar o patrimônio imobiliário dos moradores da orla, o governo mobilizou recursos, chamou a população para acompanhar as obras, pediu desculpas quando as obras atrasaram por alguns dias além de fazer propaganda em todos os meios de comunicação. Já as obras dos habitacionais que se arrastam por quase 5 anos, reformas de postos de saúde, policlínicas e do famigerado cinema Samuel Campelo não merecem a mesma atenção do governo municipal

César Ramos
Colaborador do Blog do Roberto

VEREADOR 2020: Estratégias e tatícas para uma campanha vencedora

Deixe um comentário: