Serviços de saúde e direitos das mulheres serão oferecidos pela PMI na próxima terça-feira
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

Ações compõem o calendário do Outubro Rosa para combater o câncer de mama

As Secretarias de Saúde e Especial da Mulher do Ipojuca, realizam a partir da próxima terça-feira (21) a 24 deste mês, ações voltadas à saúde e cidadania para as ipojucanas, dentro das comemorações do “Outubro Rosa”, mês alusivo ao combate do câncer de mama. As atividades acontecerão nos distritos de Camela, Nossa Senhora do Ó e Ipojuca-Sede.

A ação tem como finalidade combater e prevenir o câncer de mama, através de exames de mamografia. Também haverá exames de prevenção de câncer de colo de útero, aferição da pressão arterial e dos níveis de açúcar no sangue. Além disso, ainda acontecerão palestras sobre a prevenção da doença e também a promoção de um diálogo sobre a violência doméstica e sexista com as técnicas do Centro de Referência Dona Amarina.

Dentro da programação, também haverá uma conversa sobre o câncer do colo do útero e os eventos contarão com a presença de Mateus e Catirina para descontrair as participantes. A mamografia é recomendada para as mulheres a partir dos 40 anos, sendo que a cada dois anos o exame deverá ser repetido.

Saiba Mais - O câncer de mama é o mais incidente na população feminina, aproximadamente 1,7 milhão de casos aparecem todos os anos. Além disso, atinge as mulheres em todas as regiões, exceto na Região do Norte, onde o câncer de útero ocupa a primeira posição de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Iluminação Alusiva - Vale destacar que o prédio central da Prefeitura, do Centro de Referência para as mulheres em situação violência doméstica e sexista Dona Amarina e a Secretaria Especial da Mulher estão iluminados de rosa que simboliza a cor da campanha.

Nota de Falecimento da tia Bezinha Trajano
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

20140102_184522Recebo com muita tristeza a notícia do falecimento da minha tia Bezinha.  Bezinha como era conhecida pelos seus sobrinhos era a irmã mais nova da minha mãe.

Tia Bezinha estava hospitalizada no Hospital D. Helder, no Cabo de Santo Agostinho. Das lembranças que tenho da minha tia, fica os vários dias que passava na sua casa quando morava no Bairro de Socorro. Na sua casa corria muito atrás das galinhas, brincava de bola e caminhava muito atrás das frutas que existiam nas redondezas da sua casa.

Ontem o clarão que todos viram nos céus da nossa cidade, será a marca inesquecível da sua partida de volta ao Pai. Fique em Paz e que o encontro com o Pai Eterno seja só alegria em sua nova morada.

Seu sobrinho

Na foto, com Bezinho e meus Rossini e Nice no último encontro que tivemos com ela.

Roberto Santos

Secretário de imprensa do Jaboatão diz que não houve interferência da Prefeitura no programa de Adriano Roberto que iria estrear em novembro.
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

magno e adriano

Recebemos uma ligação ontem a noite do secretário de imprensa do Jaboatão, Jorge Lemos. Segundo o secretário, não houve interferência alguma na programação da Rádio Maranata e que jamais a Prefeitura iria opinar sobre este tipo de ação que é de responsabilidade exclusiva da direção da Rádio.

Em conversa com o Jornalista Adriano Roberto, a informação foi repassada por um diretor da Rádio Maranata. Pelo que entendi, Adriano Roberto foi rifado pela própria Rádio que não teve a coragem de falar para o amigo do veto de algum fantasma ao seu programa. Se não foi a Prefeitura, a Rádio não assumi, então quem foi o fantasma?

Professores e funcionários da Educação do Jaboatão vão receber 1 salário mínimo de bônus mensalmente
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

Dois projetos de suma importância para a cidade de Jaboatão foram aprovados pela Câmara de Vereadores na sessão plenária de hoje (10). O primeiro institui o pagamento de bônus no valor de um salário mínimo para professores e funcionários da Secretaria de Educação que atingirem as metas estabelecidas pelo município para o setor; enquanto a segunda proposição estabelece a Lei Orçamentária Anual (LOA), com as estimativas de receitas e despesas da cidade no próximo ano.

Com relação ao bônus por desempenho educacional, foi explicado que será uma premiação anual para as unidades de ensino que melhorem os índices de crescimento e desenvolvimento escolar. Serão beneficiados os professores de nível 1 e 2, além de servidores administrativos da escolas que forem contempladas.

De acordo com o projeto, a fórmula para premiação vai estimular os professores a atingirem metas do Índice de Desenvolvimento Educacional de Jaboatão (IDEJAB), e consequentemente ampliará a qualidade do ensino.

Também foi aprovado hoje o projeto da LOA 2015. Baseada na Lei de Doretrizes Orçamentárias LDO, a LOA é um parâmetro com estimativas de despesas e receitas previstas para arrecadação municipal no ano que vem. Está estimada a arrecadação total de R$ 1,2 bilhão em 2015. Deste total cerca de 45% serão destinados às áreas de saúde e educação.

VOCÊ SABIA? APROVADA NO DIA 14 A LOA 2015 E COBRANÇAS PARA CURCURANA
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:
Escrito por Assessoria de Imprensa
Ter, 14 de Outubro de 2014 12:34
A Câmara de Vereadores de Jaboatão aprovou em segunda votação, durante a sessão plenária de hoje (14) o projeto da Lei Orçamentária Anual 2015. A proposta aprovada por unanimidade traz as estimativas de despesas e receitas para o exercício orçamentário do próximo ano. Baseada na Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO a LOA prevê uma arrecadação total de R$ 1,2 bilhão, onde aproximadamente 45% deste montante será empregado nas áreas de saúde e educação.

Também durante a sessão o vereador Melque cobrou do Executivo uma resposta para a situação da comunidade de Curcurana, que vive sob ameaça da especulação imobiliária em função da falta de regularização fundiária no bairro.

“O povo nos procurou no primeiro semestre, realizamos reuniões com a prefeitura, que prometeu resolver a situação para regularizar os imóveis daqueles moradores. Muitos vivem no bairro há mais de 30 anos e convivem diariamente com a insegurança de não ter a documentação de suas casas. O tempo passou e não estamos vendo nada ser feito na comunidade”, afirmou.

O vereador Carlos Alberto ocupou a tribuna para informar que a Prefeitura está dando andamento ao processo de mapeamento dos imóveis, mas reconheceu que o trabalho não está ocorrendo na velocidade esperada pela população. “Este tipo de trabalho é muito detalhado e não se faz da noite para o dia. Mas vamos cobrar da secretaria de planejamento um posicionamento”, afirmou.

Brasil lidera ranking de violência contra professores
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

O Brasil lidera o ranking de violência contra o professor, segundo pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sobre aprendizagem (Talis). Foram entrevistados mais de 100 mil professores em todo o mundo. No Brasil, 14.291 professores responderam ao questionário, além de 1.057 diretores de 1.070 escolas.

Quando perguntados se já sofreram agressões verbais ou intimidação por parte de alunos, 12,5% dos professores brasileiros responderam que sim. O resultado distancia o Brasil de países como Coreia do Sul, Malásia e Romênia, onde o índice é zero.

Ainda de acordo com a pesquisa, professores no Brasil declaram gastar 20% de seu tempo em aula mantendo a ordem da sala (comparado com a média de 13% dos 34 países entrevistados pela Talis).

Projeto de lei
Com o objetivo de diminuir a violência nas salas de aula, tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 7307/14, que prevê punição para estudantes que agredirem verbal ou fisicamente professores.

No entanto, o assunto não é pacífico. De um lado, há defensores de ação mais enérgica do Estado; de outro, os que afirmam ser dever dos pais orientar seus filhos a respeitar os professores.

Segundo o autor do PL 7307/14, deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC), o combate à violência física e ao uso de drogas nas escolas deve ser feito por meio de leis proibitivas.

“Muitas vezes, o Estado só se preocupa em criar leis que protejam, que defendam; mas não, as crianças e adolescentes lá na sua vida adulta têm de saber que tudo o que fazem e que para toda ação há uma consequência”, afirmou o deputado.

Já a deputada Liliam Sá (Pros-RJ) disse que é desnecessária uma lei para regular o assunto. “O projeto é redundante, apesar da boa intenção do legislador em relação às punições. As escolas já têm punição específica. Quando o aluno comete um ato infracional, ele é punido: a escola suspende, chama os pais e encaminha para o conselho tutelar”, declarou a deputada.

“Não é através de projetos de lei que nós vamos fazer com que essas crianças tenham disciplina. Isso depende muito da escola, da direção da escola e dos pais. Depende da educação que os pais passam a seus filhos, para ensinar a respeitar as leis, o que já começa dentro de casa, a respeitar seu professor, respeitar o horário”, disse Liliam Sá.

Vítimas de agressão
Vítima de agressão em 2008, o professor Valério Mariano dos Santos acredita que a profissão deve ser respeitada pelo governo e pela sociedade. Do contrário, não haverá mais estímulo em trabalhar nas salas de aula.

“A sociedade desvaloriza, o próprio governo desvaloriza, e não oferece ao professor condições mínimas de um trabalho decente na sala de aula. A estrutura física das escolas não oferece essa condição. A falta de comprometimento da família também contribui para esse prejuízo, para esse desamor”, disse o professor.

Comunicação aos pais
O Projeto de Lei 7307/14 prevê a suspensão e o encaminhamento para a Justiça, em casos graves, dos alunos que descumprirem as normas de conduta. O texto ainda será analisado por três comissões da Câmara dos Deputados.

O relator da proposta na Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), posicionou-se favorável ao projeto e apresentou substitutivo para acrescentar a obrigatoriedade de comunicar previamente aos pais ou responsáveis a apuração de faltas cometidas pelo aluno.

Segundo Pestana, a alteração tem o objetivo de adequar o texto à exigência da legislação, que prevê a necessidade de prévia oitiva de interessados (pais e responsáveis) nos casos de suspensão do aluno. Além disso, “o caráter pedagógico da medida recomenda a conscientização de todos os envolvidos na educação do aluno”, argumenta Marcus Pestana.

Íntegra da proposta:

Reportagem — Emanuelle Brasil
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias
Municípios poderão ter mais quatro anos para acabar com lixões
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

Poderá ser prorrogado até 2018 o prazo para que os municípios acabem com os lixões. O período fixado em lei para que depósitos de lixo a céu aberto fossem transformados em aterros sanitários acabou em 2 de agosto, mas poderá ser ampliado por mais quatro anos por força de artigo incluído na MP 651/2014.

O texto foi aprovado na noite de terça-feira (14) pelo Plenário da Câmara e precisa passar pelo Senado até 6 de novembro, caso contrário a medida provisória perderá a validade. A MP trata de incentivos tributários, mas os deputados incluíram o novo prazo para fim dos lixões atendendo a 3,5 mil cidades que ainda não cumpriram a determinação legal.

O texto aprovado também prorroga o prazo dado a municípios e estados para elaboração de seus planos de gestão de resíduos sólidos. A tarefa, que deveria ter sido concluída em 2012, agora poderá ser feita até agosto de 2016.

Desde o início do ano a Confederação Nacional de Municípios (CNM) pede a prorrogação dos prazos estabelecidos na lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), alegando falta de recursos e de técnicos capacitados para a elaboração dos planos de gestão e para a implantação de sistemas adequados de descarte e reciclagem de lixo.

Ainda há dúvida, no entanto, quanto ao aval do governo à prorrogação do prazo. Durante a votação da matéria na Câmara dos Deputados, o líder do governo, deputado Henrique Fontana (PT-SP), disse haver a possibilidade de veto. Fontana afirmou que o Ministério do Meio Ambiente tem buscado alternativas para ajudar os municípios que ainda não acabaram com os seus lixões.

Nome de Leonel Brizola pode ser incluído no Livro dos Heróis da Pátria
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:

Brizola em foto de dezembro de 2003
Ana Nascimento/ABr

Projeto pronto para ser votado na Comissão de Educação (CE) propõe a inclusão do nome de Leonel de Moura Brizola no Livro dos Heróis da Pátria. O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 67/2014 também diminui a exigência de 50 anos da morte do homenageado para a inclusão do nome no livro. O autor é o deputado Vieira da Cunha (PDT-RS). A relatora na CE é a senadora Ana Amélia (PP-RS).

O deputado lembra que Brizola, quando governador do Rio Grande do Sul, liderou o movimento para que o vice-presidente João Goulart assumisse a Presidência da República após a renúncia de Jânio Quadros em 1961. Ressalta também a luta de Brizola contra a derrubada de João Goulart da Presidência, em 1964, e o seu empenho na campanha pelas eleições diretas para presidente da República, na década de 1980.

Vieira da Cunha invoca também o fato de Brizola ter sido o único político eleito pelo povo brasileiro a governar dois estados diferentes: Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Além disso, recorda que Brizola exerceu os cargos de prefeito, deputado estadual e federal e foi candidato à Presidência da República.

Sobre a diminuição da exigência de 50 anos da morte para que uma pessoa seja incluída no Livro dos Heróis da Pátria, o deputado diz que “concorda que deva haver um lapso temporal entre a data da morte e a edição da lei”, mas acredita “que 50 anos é tempo excessivamente longo, que não se justifica”. Seu projeto altera a Lei 11.597/2007 e diminui o período para dez anos. Brizola morreu em 21 de junho de 2004, com 82 anos de idade.

A relatora, que deu voto favorável ao projeto, argumenta que, apesar de não ter chegado à Presidência, Brizola marcou a história do Brasil e merece o reconhecimento. Para ela, por todo o histórico do político, a homenagem “é, sem dúvida, justa e meritória”.

Livro dos Heróis da Pátria fica exposto no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, e serve de homenagem aos brasileiros que se destacaram em defesa do país. Nele estão inscritos, entre outros, Tiradentes, Zumbi dos Palmares e Santos Dumont.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Nota de esclarecimento – Magno Martins
Postado por Roberto Santos em 16/out/2014 - Fonte:
Nota de esclarecimento
Meus caros leitores,Venho de um caminhar de 34 anos no Jornalismo. Uma jornada que começou em Afogados da Ingazeira, minha terra, como correspondente do Diário de Pernambuco, e depois se alicerçou em Brasília, grande universidade da carreira, onde trabalhei em vários jornais e agências de notícias, como o Correio Braziliense e Agência O Globo.

Pautei minha conduta profissional na imparcialidade, na busca da verdade e nos valores fundamentais da ética. O bom jornalismo custa um preço caro, contraria interesses e por isso mesmo muitas vezes implica em processos judiciais, movidos pelos que, naturalmente, se sentem contrariados.

Em Pernambuco, não militei apenas em jornais, rádios e no jornalismo online. Coordenei uma campanha majoritária bem sucedida em 1990, a eleição do então governador Joaquim Francisco e por ele fui escolhido secretário de Imprensa. Passei a ser, portanto, um homem público, que atendeu muitas demandas, inclusive de emprego público.

Ao longo dos últimos 34 anos, trabalhei em várias empresas jornalísticas de Brasília e Pernambuco. Cobri o processo de redemocratização do País, a campanha das eleições diretas, a Constituinte, além de ter sido plantonista do Congresso Nacional por mais de 10 anos.

Acompanhei todas as eleições presidenciais após o processo de abertura política, integrei a equipe que ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo do Correio Braziliense na cobertura do caso Mário Eugênio, repórter policial covardemente assassinado pela Polícia de Brasília. Fui o primeiro jornalista a abrir uma sucursal de um jornal nordestino em Brasília, o Diário de Pernambuco.

Abri, igualmente, a primeira agência regional de notícias em Brasília – a Agência Nordeste. Fui editor do Diário de Pernambuco e do Jornal de Brasília. Fui, igualmente, pioneiro no jornalismo online no Nordeste com a criação do meu blog, líder em acessos na Região, com mais de 60 mil acessos diários.

Em Brasília e em Pernambuco, muitos recorreram a processos judiciais para me intimidar, mas nunca capitulei, nunca deixei de enfrentá-los, de cabeça erguida, firme como uma rocha ou como uma baraúna sertaneja. A maioria, naturalmente, pelos crimes contra a honra, como calúnia, injúria e difamação.

Na semana passada, fui surpreendido com uma notícia estapafúrdia, certamente postada por má-fé, de gente que milita na política, envolvendo meu nome num processo em Jaboatão que nunca fui intimado sequer para depor, mesmo que como testemunha, muito menos indiciado.

Essas acusações, destoantes de quaisquer parâmetros de veracidade, trazem contra mim a falsa imputação do crime de ter sugerido a indicação de dois servidores, no ano de 2007, para trabalhar no gabinete de um ex-vereador de Jaboatão dos Guararapes, pelo valor de um salário mínimo na época, para cada um dos servidores.

No processo em alusão, os servidores foram chamados a depor e revelaram vínculos com o gabinete do então vereador de Jaboatão, confirmando as horas trabalhadas e as referidas funções. Não eram, portanto, fantasmas, nem tampouco integravam uma quadrilha. Eram pobres assalariados e que prestaram seus serviços por apenas um ano.

Esses cidadãos também, da mesma forma, não respondem a processo, nem tampouco foram indiciados em inquérito policial.

Nada além disso condiz com a verdade. Há uma tentativa torpe de denegrir a minha imagem, construída com muito suor e trabalho. Mas nunca fugi a nenhum desafio, de cabeça erguida, sem nada a temer, vou em frente combatendo o bom combate. Sou um jornalista decente, remanescente de uma família honrada em Afogados da Ingazeira, que nunca se envolveu em nada que pudesse atingir a nossa honra.

Vou continuar primando pelo bom jornalismo, pela verdade. No meu dicionário não existe medo quando clamo por justiça. Quero esclarecer que tomarei as providências cabíveis no caso, tanto na esfera criminal quanto na civil.

Comentário:

Somos solidário ao amigo Magno Martins.

Roberto Santos

 

Depois da interferência da Prefeitura do Jaboatão, programa com Adriano Roberto é abortado pela Rádio Maranata.
Postado por Roberto Santos em 15/out/2014 - Fonte:

O Jornalista Adriano Roberto, que até pouco tempo fazia o Programa Frente a Frente com Magno Martins, estava com o programa pronto para estrear na Rádio Maranata agora em novembro de 2014. O programa iria se chamar Tribuna Maranata com Adriano Roberto, com um hidrataria a ser determinado pela emissora, mas no momento da assinatura do contrato, não vingou. Segundo informações chegada ao blog, houve interferência direta da Prefeitura, interna e de políticos que fazem programa na emissora.

Somos solidário ao amigo Adriano Roberto, e lamentamos este tipo de interferência nos meios de comunicação, seja qual for o motivo. Perde a Rádio Maranata e o povo do Jaboatão.