Vitoria dos comerciantes do Mercado Público de Cavaleiro, Obras só vai reiniciar quando a Prefeitura fizer sua parte.
Postado por Roberto Santos em 30/jul/2014 - Fonte:

10927_600601106727362_6266444484899443760_nDepois de várias denúncias do Movimento Jaboatão que Nós Queremos, na pessoa do seu coordenador Fernando Moreira e os comerciantes do Mercado,  a Prefeitura em audiência com o Ministério Público do Estado chegaram a um acordo., “o Município esclareceu que já está providenciando a atualização do Cadastro de permissionários, que a defesa civil concordou em realizar a paralização das atividades total e provisória no dia 03/08/2014″.

“Ficou designada nova audiência para o dia 08 de agosto de 2014, as 10 horas, saindo os presentes intimados”.

O blog do Roberto por diversas vezes disse que a obra estava paralisada e a Prefeitura dizia outra coisa, como o Termo de Declaração afirma, desde o dia 08/07/2014 que a obra estava paralisada conforme dito pelo blog na época.

Blog do Roberto, a verdade das ruas sempre prevalece.

Convite – Prêmio Mulher Evidência 2014.
Postado por Roberto Santos em 30/jul/2014 - Fonte:

Mulher 2

Prêmio Mulher Evidência 2014.
Postado por Roberto Santos em 30/jul/2014 - Fonte:

Mulher 1

Marília Arraes participa do primeiro ato de rua com Armando
Postado por Roberto Santos em 30/jul/2014 - Fonte:

Marilia 2

Palmares - Uma das principais lideranças jovem do PSB e de destaque na Câmara do Recife, a vereadora Marília Arraes fez sua estreia na campanha de Armando Monteiro (PTB), candidato a governador de Pernambuco, nesta terça-feira (29). E o local escolhido foi a cidade de Palmares, na Mata Sul. Neste município, Marília se integrou à “onda azul” que invadiu o centro comercial do município.

Em Palmares, Marília Arraes articulou um encontro de Armando Monteiro com o ex-prefeito Chiquinho (PSB) e com o presidente da Câmara Municipal, o vereador Luciano Júnior (PCdoB), neto do socialista. O ex-prefeito governou o município por duas gestões.

Nas ruas, Marília Arraes caminhou ao lado de Armando e do candidato a vice, Paulo Rubem Santiago (PDT), pedindo votos para toda a chapa majoritária da coligação Pernambuco Vai Mais Longe, candidatos proporcionais e também para a presidente Dilma Rousseff (PT). Vestida com uma camisa vermelha, tradicional cor do Partido dos Trabalhadores, a vereadora do Recife, com a sua simpatia, contagiou a população, que retribuiu o apoio e declarou votos ao candidato a governador.

Marília Arraes oficializou apoio à coligação Pernambuco Vai Mais Longe no dia 18 de julho. Na ocasião, a vereadora afirmou que vai votar em Armando para governador, em João Paulo (PT) para o Senado e no projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Fiquei feliz de o primeiro evento que participei com Armando ser aqui em Palmares, principalmente porque eu vim aos mesmos lugares que eu sempre vim durante toda a minha vida. Isso significa que a gente está do lado certo, no caminho certo. E Pernambuco tem muito a ganhar votando nesse projeto que é representado por Armando”, enalteceu a socialista.

A vereadora Marília Arraes garantiu que seu engajamento será total na campanha de Armando. “Estou completamente engajada na campanha do Recife e no que eu puder ajudar no interior. O que eu puder fazer para contribuir com a campanha de Armando vou me dedicar integralmente para isso”, afirmou.

Ciclo de palestras marca a Semana Nacional de Mobilização pelo enfrentamento ao Tráfico de Mulheres
Postado por Roberto Santos em 30/jul/2014 - Fonte:

De 28 de julho a 1° de agosto é comemorada a Semana Nacional de Mobilização pelo Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Para lembrar a data, a Secretaria Especial da Mulher do Ipojuca realiza, nesta quarta-feira (30), um ciclo de palestras nas escolas estaduais dos distritos de Nossa Senhora do Ó e de Porto de Galinhas.

O evento tem como objetivo orientar jovens estudantes sobre como prevenir e denunciar o tráfico de mulheres no município. Esse tipo de violência atinge mais de 2 milhões pessoas no mundo, sendo as mulheres as principais vítimas, conforme dados da Organização Mundial das Nações Unidas (ONU).

A iniciativa intitulada “Tráfico de Mulheres: Ipojuca Diz Não!”  é promovida  pelo Núcleo Municipal de Prevenção ao Tráfico de Mulheres do Ipojuca em parceria com o Núcleo Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco.

Para a secretária da Mulher do Ipojuca, Dora Pires, é importante dialogar a temática com o segmento estudantil. “Nós temos o compromisso de prevenir essa prática que viola os direitos humanos de milhares de pessoas. A comunidade escolar é um excelente lugar para amplificar tais orientações ”, observou.

Vale destacar que Ipojuca é pioneiro no Brasil na instalação do Núcleo Municipal de Prevenção ao Tráfico de Mulheres. O serviço funciona na Rua Hilda Costa Monteiro, n° 94, no centro da cidade, próximo à Delegacia de Polícia Civil. Mais informações através do telefone: (81) 3551-2505. 

PROGRAMAÇÃO: 

Escola Estadual José Mário Alves da Silva – Porto de Galinhas

Endereço: Rua Nova Projetada, Praça 1 S/N – Porto de Galinhas

Horário: Das 09:30 às 12h

Escola Estadual Aníbal Cardoso – Nossa Senhora do Ó

Endereço: Praça Capitão Braz Pereira S/N – Nossa Sª do Ó

Horário: Das 13h30 às 15h

“É preciso investigar a denúncia de propina do PSB”, diz Paulo Rubem
Postado por Roberto Santos em 29/jul/2014 - Fonte:

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), coordenador da campanha da Frente Popular de Pernambuco, está tentando desviar o foco das denúncias contra o PSB, que é acusado de pagar propina de R$ 6 milhões para garantir o apoio do PROS à candidatura de Paulo Câmara. Foi com essa certeza que o candidato a vice-governador Paulo Rubem Santiago (PDT), da coligação de Armando Monteiro, rebateu nesta segunda-feira (28) os ataques de Geraldo Júlio, proferidos durante entrevista à Rádio JC News, do Recife.

“Geraldo Júlio está querendo fugir das denúncias feitas pelo deputado federal José Augusto Maia, tentando desqualifica-lo. Neste momento, o que interessa é saber se as denúncias de propina são verdadeiras ou não. E nós não fizemos nenhum juízo de valor sobre as denúncias, mas é nossa obrigação pedir que o Judiciário faça uma investigação sobre elas, que são muito graves”, ressaltou Paulo Rubem.

Na opinião de Rubem, Geraldo Júlio deveria aceitar que as denúncias sejam esclarecidas, ainda mais porque cabe ao prefeito a tarefa de coordenar a campanha de Paulo Câmara, inclusive no que diz respeito às articulações com os partidos que passaram a integrar a Frente Popular.

“Geraldo precisa resolver isso logo e cuidar dos problemas do Recife. Ele anda envolvido demais com a campanha eleitoral, enquanto a cidade enfrenta gravíssimos problemas na Educação, na Saúde e na mobilidade urbana. A população do Recife ainda está esperando dele as soluções para estes problemas”, ressaltou Paulo Rubem.

AGASSIZ ALMEIDA: ARIANO SUASSUNA E A CONDIÇÃO HUMANA
Postado por Roberto Santos em 29/jul/2014 - Fonte:

“Paulista foi senzala de escravos. Me tirem de lá.

        Não façam da minha eternidade uma gargalhada universal”

Na história da humanidade, certos vultos se fizeram fenômenos e vararam a vida como verdadeiros meteoros, alguns iluminando o mundo com suas criações, obras e ações, e outros a desencadear tragédias.          Ariano Suassuna veio para a vida não como um desafiador ou contestador, mas um criador de mundos de frenéticas construções utópicas onde ele próprio se transvestiu no personagem-mor de um teatrão mambembe.

Não soube odiar e nem amar, sonhou.

Geniais pensadores erigiram as suas obras com raízes fincadas na realidade, onde nela mergulharam, como Camões, Shakespeare, Victor Hugo, Leon Tolstoi, Romain Rolland, Dostoievski, Euclides da Cunha. Ariano Suassuna, não. Partiu do imaginário e nele fez desfilar os seus personagens. Lá estão eles, João Grilo, Chicó, Bispo, Pe. João, Vicentão, melancólicos, alegres, simplórios, tresloucados, quase todos fronteiriços à esquizofrenia. Na Ilíada, Homero parte de Ítaca para chegar ao universo fantasmagórico dos xiquexiques, macambiras e facheiros de Taperoá. No Auto da Compadecida, Ariano, com João Grilo e Pe. João se alçam a Cabaceiras e falam ao mundo.

No cenário das terras empedradas dos sertões nordestinos, Euclides da Cunha e Ariano Suassuna, gigantes da nossa literatura, confluíram e se contestaram, no imenso anfiteatro em que a realidade e o celestial se interagem. O ensaísta dos chapadões ressequidos de Canudos, no fanatismo místico de Antônio Conselheiro escancarou a selvagem distância abissal dos dois brasis: o dos oligarcas do café e do açúcar, e, contrastantemente, a assustadora miséria dos nordestinos condenados à ignorância e à fome.

E o dramaturgo paraibano como construiu a sua epopeia de risos?   Antes de armar a sua tenda nas cortes angelicais, ele cavalgou no misticismo partindo dos rincões caririzeiros, e neles fez a sua Meca.

Voltaire fez a Europa rir da idiotia de Leibniz: Este é o melhor dos mundos possíveis. Chaplin gargalhou dos ditadores boçais. Ariano Suassuna entre a prepotência do poder e a tolice dos simplórios, riu dele próprio e renegou a estupidez humana. Criou uma nova forma de olhar a existência. Conduziu-se com indiferença face aos entrechoques das vaidades humanas.

Assim varou a ditadura Vargas (1937/45) e a ditadura militar (1964/85). Certa feita, indaguei-o sobre os ditadores. Respondeu-me: Meninões atrevidos brincando de armas. Bertolt Brecht vomitou nos abocanhadores do poder.

Ariano Suassuna olhou na alma humana num movimento de constante emoção entre o riso e a melancolia. Para tanto, fez-se bobo dele mesmo, e desta forma melhor conheceu a condição humana. As suas aulas- espetáculo retratam bem o seu permanente retorno às paragens desafiadoras dos sertões.

Em devaneios, embalava-se de Recife a Taperoá; destes dois polos navegava com os seus personagens em meio ao utópico e aos encontrões com a vida. Dois fenômenos na sua polivalente obra se encontram: o universal e o telúrico. Ariano não deixou apenas um legado literário. Descortinou uma visão cômica do mundo, argamassado no riso dos simples e no desencontro dos homens de boa-fé.

Viveu a vida na amplidão de um enorme anfiteatro.

Viajante incansável pelas paragens das solidões telúricas, ele arrancou do drama da vida os justos e simplórios e os lançou nos labirintos do misticismo.

Ao apagar das luzes da ribalta do genial utópico paraibano ele pranteou um enorme soluço a João Grilo e Pe. João: Oh, companheiros, eu queria ter me eternizado nos sete palmos de terras livres dos meus cariris de Cabaceiras e Taperoá. Paulista foi senzala de escravos. Tirem-me de lá. Rindo eu atravessei a vida. Não façam da minha posteridade uma gargalhada universal, não lancem contra mim esta maldição seculo seculorum, senão eu grito da tumba: Aleluia, aleluia, aleluia.

Obs.: Agassiz Almeida, escritor, ativista dos direitos humanos, ex-deputado federal constituinte, autor das obras: 500 anos do povo brasileiro (Ed. Paz e Terra), A república das elites (Ed. Bertrand Brasil), A ditadura dos generais (Ed. Bertrand Brasil), O fenômeno humano: Os verdadeiros objetivos da viagem de Charles Darwin na H.M.S. Beagle (Ed. Contexto). Segundo a crítica, é considerado um dos grandes ensaístas do país. (Dados colhidos na Wikipédia).

Atendendo pedido do Prefeito Elias Gomes, Nivaldo do Gás apoia Raul Jungmann para Federal.
Postado por Roberto Santos em 29/jul/2014 - Fonte:

O candidato a Deputado Estadual Nivaldo do Gás realizou ontem (28) o lançamento da sua candidatura a Deputado Estadual no Jardim Jordão, onde tem sua principal base eleitoral. Nivaldo fiel escudeiro do Prefeito Elias Gomes, aguardou as ordens do seu aliado para apoiar um Deputado Federal, pois bem, a ordem chegou e Nivaldo como um bom aliado, não pestanejou, está apoiando o Vereador do Recife, Raul Jungmann para Deputado Federal pelo PPS. Raul Jungmann é um Vereador atuante do PPS que em Recife é oposição ao PSB, no Estado apoia o PSB, em Jaboatão apoia o PSDB e no cenário nacional apoia o PSB, é tanta salada que esqueci se é o PSDB ou o PSB, bem, o PPS apoia quase tudo. Segundo Nivaldo, o Prefeito pediu para que ele ficasse com Raul Julgmann

Fulano, que amava beltrano, que amava cicrano, e que no fundo, não amava ninguém.

Mendonça Filho quer investigar venda de terreno do BNDES ‘a preço de banana’
Postado por Roberto Santos em 29/jul/2014 - Fonte:
A venda de um terreno de 9 mil m² pertencente ao BNDES deve ser investigada na Câmara dos Deputados a pedido do líder do Democratas, Mendonça Filho (PE). O deputado protocolou, na tarde desta segunda-feira (28/07), propostas de Fiscalização e Controle em duas comissões (Finanças e Tributação; Fiscalização Financeira e Controle) e um Requerimento de Informação direcionado ao ministro Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio).
A operação feita pelo banco estatal já é alvo de investigação do TCU e assusta pela diferença entre o preço avaliado pelo mercado e o valor final da venda do espaço localizado na região central de Brasília. Em reportagem publicada pela revista Veja do dia 19/07, especialistas calcularam valores acima de R$ 285 milhões para a área, enquanto o banco se desfez do terreno por meros R$ 51 milhões. O lote foi arrematado pela AJS Empreendimentos e Participações, cujo dono é membro do Conselho de Administração da Brasil Pharma.
“É preciso esclarecer esse episódio que demonstra, no mínimo, um grave caso de incompetência gerencial por se desfazer de um bem por um valor que representa menos de 20% do valor de mercado. O BNDES constrói portos em Cuba a preço de ouro e vende seus terrenos no Brasil a preço de banana”, comparou Mendonça Filho.
Ligações
A negociação se torna ainda mais suspeita pelo fato de o engenheiro responsável pelo laudo que fundamentou a venda, Ricardo Caiuby Salles, ser irmão de uma das diretoras da Brasil Pharma. Entre a lista de questionamentos a ser enviada ao ministério, Mendonça quer saber qual a justificativa técnica que baseou essa escolha e como não ficou evidenciado o claro conflito de interesses entre as partes.
Outro grave detalhe evidenciado nas investigações do TCU se refere à manobra elaborada para derrubar o preço inicial do edital. Embora o laudo tenha apontado um valor de mercado de R$ 107 milhões para o espaço, o mesmo apontou que, caso houvesse necessidade de vender o terreno às pressas, o valor inicial a ser pedido seria de R$ 45 milhões.
“O BNDES, que demandou tanta injeção do Tesouro Nacional, agora usa de artifícios para justificar uma subvalorização no valor do terreno. Quem precisa se desfazer de seu patrimônio às pressas não deveria gastar seu dinheiro financiando ditaduras bolivarianas”, acusou o democrata.