Prefeitura do Jaboatão vai gastar meio milhão no Cemitério
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

PROCESSO LICITATÓRIO Nº. 004/2015 – TOMADA DE PREÇOS Nº. 003/2015 – Obj: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DE OBRAS DE REFORMA E AMPLIAÇÃO NO VELATÓRIO E BLOCOS ANEXO DO CEMITÉRIO DA SAUDADE NO MUNICÍPIO DO JABOATÃO DOS GUARARAPES. Empresa classificada: MENDONÇA CONSTRUÇÕES LTDA, que ofertou o preço global de R$ 593.850,49 (quinhentos e noventa e três mil, oitocentos e cinquenta reais e quarenta e nove centavos). Jaboatão dos Guararapes, 26 de maio de 2015. Comissão de Licitação de Infraestrutura (licitacoesinfra.pjg@gmail.com).

COLETÂNEA DE POETAS CABENSES E LIVRO DA JORNALISTA E POETISA TEREZA SOARES SERÃO LANÇADOS EM FESTA LITERÁRIA NO CABO
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

Depois do lançamento na Academia Pernambucana de Letras, a Coletânea de Poetas Cabenses será agora lançada no Shopping Costa Dourada na cidade do Cabo

O lançamento da Coletânea de Poetas Cabenses, pela Academia Cabense de Letras (ACL) está sendo aguardada por intelectuais, escritores, poetas e apreciadores da literatura como um acontecimento histórico. A Coletânea reúne 39 poetas de três gerações, contemplando a produção poética no Cabo de Santo Agostinho desde os póstumos Zeca Pleches, Gabriel Dourado e Théo Silva. A coletânea foi organizada pela jornalista e poetisa, integrante da ACL, Tereza Soares, que na ocasião estará lançando o livro “Espectro”, no gênero poesia e prosa poética. Ambos os títulos foram publicados pela Editora Bagaço. Os lançamentos acontecerão, na quinta-feira, 11 de Junho, às 19h, em noite de autógrafos, no Restaurante Natrielli, no Shopping Costa Dourada, na PE-60, Cabo de Santo Agostinho.

Poetas da geração de 70 e 80, como Natanael Lima, Paulo Cultura, Vera Rocha e Mário Hélio fazem parte da produção, assim também como os da nova geração, como Ronaldo Brito. Algumas revelações estão incluídas como o Véio Abidoral e Ton Severo, o primeiro radialista e o segundo musicista. A Coletânea de Poetas Cabenses é uma ação da Academia Cabense de Letras, em parceria com a Editora Bagaço e com o apoio da Academia Pernambucana de Letras.

O livro de poemas e prosas “Espectro” é o primeiro registro literário da jornalista Tereza Soares e contempla a produção de três décadas da vida escritora, atualmente com 48 anos. A obra reflete traços culturais típicos da região da Zona da Mata, através da criação literária da escritora, que nasceu e cresceu na cidade e é pertencente a um acervo histórico de poetas recitadores.

“A ACL tem estado constantemente preocupada em fomentar a literatura da cidade, que já foi algo muito promissor no passado, mas que foi com o tempo sendo relegada ao desprezo. Entendemos que uma cidade sem voz poética é uma cidade sem alma e nós temos muito para oferecer para ficarmos sem esse grito. A ACL está tomando essa diretriz de resgate, valorização e fomento da leitura e da escrita tendo a poesia como grande aliada”, afirma o presidente da Academia Cabense de Letras, João Sávio.

A ACL é formada por poetas, médicos, jornalistas, pedagogos e teatrólogos com cerca de 20 anos de atuação e contribuições na formação do pensamento, ideário cultural e educacional do Cabo de Santo Agostinho. A entidade foi fundada no dia 7 de maio de 2009 e tem como patrona a poetisa cabense Celina de Holanda. Os atuais 20 membros efetivos são: Ivan Marinho, Douglas Menezes, Jairo Lima, Frederico Menezes, João Sávio Saraiva, Erivaldo Alves, Natanael de Lima Júnior, Tereza Soares, Vera Rocha, Mário Hélio, Luiz Navarro, Milton Lins, José Ambrósio, Eugênio Paccelli, Domingos Sávio, Carlos Silvino, Paulo Caminha, Nelino Azevedo, Abigail Souza e Neilza Buarque.

Será que o Mestre dos Magos que calou diversas lideranças do Jaboatão, conseguiu a renovação da Câmara dos Vereadores ao filia-los no PSDB?
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

mestredosmagos_2
Fico a pensar, o que levou 14 vereadores a se filiar no mesmo Partido antes do resultado da Reforma Política? Bem, não é difícil imaginar, com certeza o Mestre dos Magos deve ter entrada em ação, deve ter garantido que a Reforma iria passar, mesmo porque ele tem como avaliar já que tem acesso as informações de bastidores sobre o clima na Câmara. Como o Mestre dos Magos já conseguiu diversas façanhas na cidade, dentre elas, acabou com a única quadra da cidade, derrubou a única Maternidade, fechou de vez o Estádio de Futebol Jeferson de Freitas, calou diversas lideranças da cidade, triplicou a dívida do município, não fez as 1000 obras, com certeza, convencer 14 vereadores de algo que poderia acontecer, não seria nada impossível. E agora? O que poderia o Mestre dos Magos fazer para reverter esta situação? Não duvidem, quem tem 18 Partidos na Base do Governo, não será difícil para o Mestre dos Magos distribuir os vereadores nestas legendas que hoje batem Palmas para o PSDB. Viu como será fácil. Nem tudo está perdido.

Em Jaboatão, o tiro saiu pela culatra. Agora é rever posições para sobreviver em 2016
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

Se o Distritão tivesse passado, a estratégia dos vereadores do Jaboatão tinha dado muito certa, enfim, eles não iriam mais se preocupar com Partidos nem coeficiente eleitoral, o que iria valer era o voto, simplesmente, aquele que fosse o mais votado seria eleito, por isso todos se agruparam em uma só legenda, e de preferência a que representasse o PODER, em Jaboatão esse PODER é o PSDB. Deu errado, o que era uma maravilha pode ter se transformado em pesadelo, alguém cantou o ovo ainda na galinha, e os experientes vereadores caíram no canto do Galo Mestre.
O que estava escanteado, os pequenos Partidos, agora vão passar a ser procurados e em alguns casos serão tomados dos atuais dirigentes, mesmo porque, a questão agora é de sobrevivência política, e neste caso, vale quase tudo.
O Rolo compressor vai ter que dar RÉ, uma viravolta nas articulações em Jaboatão, é o salvem-se quem Puder.

14 de julho de 2015, o blog vai completar 4 anos, aguardem, vamos ter o que comemorar.
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

No próximo dia 14 de julho, o blog do Roberto completará 4 anos de vida, este ano vamos comemorar nossos 4 anos de blogosfera. Estamos planejando e em breve vamos informar o local e dia da nossa festa de comemoração.
O blog tem sido um canal de informações para todos e todas as pessoas da nossa cidade, quer dizer, do nosso Estado, mesmo porque, partimos de Jaboatão e hoje já estamos mais efetivamente em Ipojuca, Cabo, Recife, Itapissuma, Olinda e em outras cidades do Pernambuco. Contamos ainda com o apoio de diversas assessorias de diversos políticos e correntes que nos envia diariamente notícias para publicação neste que hoje é um dos instrumentos mais lido em nossa cidade. Quem quer sabe algo sobre a política do Jaboatão não deixa de ler o blog do Roberto, e é por isso que vamos fazer nossa comemoração com todos os que fazem o blog do Roberto.

Sem Reforma Política, os Vereadores que migraram para o PSDB de Jaboatão assinaram um suicídio em grupo. Só 4 se reelegerão
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

Com a manutenção do sistema eleitoral, a câmara decidiu que não quer mudança, principalmente aquelas que acabariam com os pequenos Partidos. Os vereadores do Jaboatão que apostavam neste novo modelo, se precipitaram e foram em bloco para o Chapão do PSDB, agora fica a pergunta, ou eles se reagrupam novamente nos pequenos Partidos, ou vão perder a eleição em 2016, a questão agora é a dificuldade que eles terão de encontrar um Partido que os queiram.
Para que os 14 vereadores hoje filiados ao PSDB se reelejam o PSDB teria que ter mais de 140 mil votos, o que não ocorrerá de jeito algum, o que pode acontecer é o PSDB ter seus 40 mil votos, e neste caso elegeria 4 vereadores, sendo assim, 10 dos 14 que hoje estão filiados no chapão não retornaria a Câmara em 2017.

Reforma Política não acontece. Câmara rejeita distritão e mantém modelo atual de eleição para deputados e vereadores
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nesta terça-feira o principal ponto da reforma política (PEC 182/07) proposto pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ): o chamado “distritão”, modelo em que os deputados e vereadores seriam eleitos apenas de acordo com a quantidade de votos recebidos, no sistema majoritário. A proposta foi rejeitada por 267 votos a 210 e 5 abstenções.

A Câmara manteve o modelo atual, com sistema proporcional, que leva em conta os votos recebidos individualmente pelos candidatos de um partido e os recebidos pela legenda. Esses votos são usados para um cálculo de quantas vagas cada partido consegue preencher. Outras mudanças nesse sistema – como a cláusula de barreira e mudanças nas coligações – poderão ser discutidas nesta quarta-feira, quando o Plenário vai retomar a discussão da reforma.

Os deputados também rejeitaram, por 402 votos a 21 e duas abstenções, o sistema de votação em listas fechadas, que previa a distribuição das vagas de acordo com listas preordenadas. O sistema distrital misto – em que metade das vagas seria preenchida por lista e a outra metade pelo voto majoritário em distritos – também foi rejeitado pelo Plenário por 369 votos a 99 e 2 abstenções.

Antes de encerrar a votação, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ressaltou que manteve “rigorosamente” a promessa de votar a reforma política em Plenário, permitindo que os deputados votem todos os modelos propostos. Segundo ele, os deputados terão de arcar com o resultado das votações. “Não aprovar nenhum modelo significa votar o modelo de hoje, uma decisão que a Casa tem de assumir a responsabilidade”, disse.

Intenso debate
O distritão foi alvo de intenso debate até mesmo durante a votação dos outros modelos. Deputados contrários chegaram a empunhar cartazes explicando os motivos pelos quais votaram contra o modelo: excesso de personalismo, diminuição da força dos partidos, entre outros. Para os favoráveis, o distritão é um modelo simples de ser entendido e capaz de diminuir a pulverização de votos que levou ao Parlamento 28 partidos e baratear as campanhas com menos deputados.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Sessão para análise e discussão da Reforma Política
Deputados levantaram cartazes em protesto contra o “distritão”
O relator da matéria, deputado Rodrigo Maia, responsabilizou o PT pela derrota. “O PT mobilizou uma parte da sua base, virou votos da semana passada para essa e provou que não quer mudar nada”, disse.

O líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ), outro partidário do distritão, também lamentou a derrota. “A decisão da maioria foi de não promover mudança no sistema eleitoral. O PMDB cumpriu o seu papel e defendeu a mudança do sistema”, disse.

O partido, no entanto, contou com dissidências. O deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que foi relator da comissão especial da reforma política e teve o parecer preterido por decisão dos líderes, chegou a distribuir um panfleto aos deputados denunciando falhas do distritão.

Quem comemorou o resultado foi o deputado Henrique Fontana (PT-RS). “Derrotamos o que era o grande risco de retrocesso para a democracia do País, que era o distritão, um sistema que seria o paraíso do abuso do poder econômico e o fim dos partidos”, disse.

Argumentos
O líder do PR, deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL), chamou o “distritão” de “canto da sereia”. “Em princípio, parece um sistema que prega a simplicidade, mas é o sistema que personifica a eleição e fragiliza os partidos e ideias. Cada deputado seria um partido político”, disse ele, afirmando que o modelo de eleger os mais votados inviabiliza as minorias.

Para o deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP), o distritão não atenderia aos que foram às ruas desde 2013 pedindo mudanças nos rumos do governo. “No Japão, chegou-se à conclusão de que o distritão favorecia a disputa individualizada, a disputa entre os parlamentares e estimulava também os casos de corrupção e caixa dois. É isso que nós queremos dar como resposta ao clamor das ruas?”, questionou.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Sessão para análise e discussão da Reforma Política. Dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Rodrigo Maia, que propôs o sistema do “distritão”, responsabilizou o PT pela derrota em Plenário
O líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ) também avaliou que o voto majoritário fortalece o personalismo e iria piorar a política. “Aprovar esse sistema majoritário individualista, que mata a ideia de solidariedade partidária, é colocar no alto do trono da política brasileira o cada um por si, a campanha rica, o partido como um mero carimbador”, criticou.

Para o deputado Miro Teixeira (Pros-RJ), no entanto, não haveria problema em aumentar o personalismo. Ele defendeu a aprovação do “distritão”. “Sejamos individualidades, nós representamos o povo, não temos de ser usados como cabos eleitorais de luxo ou para cumprir ordens dos donos da política”, avaliou.

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), argumentou que o distritão poderia ser a solução para o excesso de partidos. “Este Parlamento, do ponto de vista partidário, está uma verdadeira zorra, são 28 partidos com assento, recorde mundial”, disse. Hoje, segundo ele, os aspirantes a candidato já buscam partidos não pela ideologia, mas pela facilidade de se eleger. “Esse é o mundo real, não adianta aula de cientista político”, ressaltou.

Veja a lista de quem seria eleito Vereador em 2012 se o sistema fosse o Distritão
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

Segue a Lista de 2012 com os eleitos se o Voto fosse peloo Sistema Distritão.
Lista Votação

Prefeito Carlos Santana recebe “Carta Geotécnica” do Ministério das Cidades
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

Ipojuca sai na frente sendo o único município brasileiro que recebe o documento contemplando toda a sua extensão

Integrantes da Orquestra Criança Cidadã Meninos do Ipojuca promoveram a abertura da solenidade apresentação da Carta Geotécnica de Aptidão Naturais do município à Prefeitura do Ipojuca, através da Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano. Evento aconteceu no auditório da Escola Municipal de Santo Cristo, na manhã desta terça-feira (26), em Ipojuca Sede. O município, na Região Metropolitana do Recife é o único no Brasil que recebe a Carta Geotécnica em toda a sua extensão, cerca de 530 km².

O Documento cartográfico atua na prevenção dos desastres naturais, fornecendo diretrizes para uma ocupação urbana segura, necessária para apoiar o licenciamento urbanístico e ambiental do solo. A Carta também fornece recomendações e indicações para a orientação de projetos e construções de obras de infraestrutura. De acordo com o Prefeito Carlos Santana, a gestão está orgulhosa com a importante ferramenta de planejamento urbanístico, principalmente para um município emblemático com a topografia irregular. “A Carta Geotécnica chega em um momento oportuno, agradeço a parceria de todos. A nossa Defesa Civil trabalha incessantemente para evitar as catástrofes naturais”, declarou o gestor. O Reitor em exercício da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), professor Sílvio Romero Marques parabenizou a organização do evento e destacou o projeto da Orquestra Meninos do Ipojuca, lembrando a importância em reunir música e criança. O representante da Universidade destacou também que os grandes desastres urbanos estão tendo o tratamento científico e que estão sendo disponibilizados aos gestores. “Ipojuca sai na frente e inicia uma recuperação ao município que terá resultados positivos com a chegada da Carta”, acrescentou o professor.

O secretário Nacional de Acessibilidade e Programas Urbanos do Governo Federal, Luís Oliveira Ramos ressaltou a importância da Carta que orienta a expansão das áreas urbanas de forma controlada. Em Ipojuca, estamos consolidando um trabalho de parceria”, frisou. O Secretário de Administração e Meio Ambiente e Controle Urbano, Deoclecio Lira, lembrou que o município abraçou a causa e trabalha na forma preventiva. “ O Documento é um elemento importante para a prevenção de riscos”, ressaltou o gestor.

Ao final das apresentações, a UFPE representada também, pelo professor Roberto Quental, fez a entrega da Carta Geotécnica ao prefeito Carlos Santana. Estiveram presentes na programação, o vice-prefeito Pedro Mendes, Prefeito de Abreu e Lima, Pastor Marcos José, vereadores Júnior Alves, Eliete Lins e Irmão Ricardo, Secretário executivo de Meio Ambiente de Jaboatão, Carlos Sampaio, Secretário de Planejamento e Meio Ambiente do Cabo de Santo Agostinho, Marcos Germano, Secretária de Meio Ambiente de Camaragibe, Juliana Pimentel, além do coordenador da CODECIPE, Coronel Luís Augusto e representantes do Recife, através da CODECIR. Também marcaram presença os secretários municipais, Dora Pires (Mulher), Pedro Santana (Governo) Danielle Lima (Seplag), Claudelino Tavares (SDMS), Manoel Rabelo (AMTTRANS), Ceça Britto (Imprensa), Eryka Luna (Seinfra) e gestores da prefeitura.

Líder do Democratas, Mendonça Filho (PE), protocola petição de ação penal contra Dilma na PGR
Postado por Roberto Santos em 27/mai/2015 - Fonte:

O líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), protocolou na Procuradoria-Geral da República (PGR) petição de ação penal contra a presidente Dilma Rousseff. Também participaram do ato os deputados Rubens Bueno e Roberto Freire, do PPS, Arthur Maia, do Solidariedade e Carlos Sampaio e Bruno Araújo, do PSDB.
“Diante dos desvios do governo, a oposição tem feito aquele que é o seu papel, protocolando na PGR uma representação muito bem fundamentada contra a presidente”, afirmou ele após reunir-se com o procurador Rodrigo Janot.
O pedido protocolado na PGR tem como base as chamadas “pedaladas fiscais”, manobra que consiste em atrasar repasses do Tesouro Nacional aos bancos estatais para o pagamento de benefícios sociais. A prática, que fere a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), vem sendo praticada desde 2013.
O Tribunal de Contas da União (TCU) estimou que entre 2013 e 2014 as pedaladas somaram cerca de R$ 40 bilhões. Para explicar “a manobra ilegal”, o TCU cobrou explicações de 17 gestores e ex-gestores do governo Dilma. “É um montante tão expressivo que é um passeio ciclístico completo”, afirmou.
Com base no pedido da oposição, o procurador pode apresentar a denúncia. Uma vez apresentada, o Supremo Tribunal Federal (STF), obrigatoriamente, tem que solicitar autorização à Câmara. O presidente (da Casa) é obrigado a colocar em votação no plenário. Janot pode pedir também que se instaure um inquérito e uma investigação, sem necessidade de autorização prévia da Câmara dos Deputados.
Ainda sobre esse tema, o líder Mendonça Filho vai recepcionar nesta quarta-feira (27), os representantes do Movimento Brasil Livre (MBL), que realizaram uma marcha de São Paulo à Brasília, em vem à Capital apresentar uma pauta que inclui o pedido de impeachment da presidente Dilma, corte pela metade no número de ministérios, saída do ministro Dias Tofolli da turma que julga o Petrolão, entre outros.