Prefeito Anderson Ferreira veta verba aprovada pelo Governo Federal de 1,2 milhões de reais para o Carnaval. Entendo como ele fez isso.

A ADCE PRODUÇÃO CULTURAL, que captou cerca de 1.200.000,00 (hum milhão e duzentos mil reais) da lei Rouanet que tem como grande destaque, a política de incentivos fiscais que possibilita empresas (pessoas jurídicas) e cidadãos (pessoas físicas) aplicarem uma parte do IR (imposto de renda) devido em ações culturais aprovou para Jaboatão fazer o Carnaval. Bem, a ADCE colocou Jaboatão como polo para o Carnaval 2019. Com isso, foi vender cotas as empresas privadas para as mesmas patrocinarem o Carnaval de Jaboatão, e usufruísse dos benefícios fiscais, nestes casos, o Município se quisesse, poderia comprar cotas e obter os incentivos fiscais também. O que aconteceu? Segundo  um dos organizadores e responsável pelo Projeto, as empresas ao serem contatadas pela ADCE para comprar as cotas, ligavam para o Prefeito para certificar-se se a Prefeitura estaria ciente e se iria disponibilizar os apoios necessários, é bom deixar claro, que o fato de não comprar alguma cota não iria inviabilizar o Carnaval, mesmo porque, o recurso de 1,2 milhões estavam aprovados e as empresa privadas contatadas, pasmem, mesmo assim, o Prefeito preferiu vetar a entrada de recursos que geraria empregos e levaria o município para a mídia local e até, quem sabe, nacional, inclusive melhorando a ocupação dos hotéis da cidade.

Texto da carta que recebemos da  A ADCE PRODUÇÃO CULTURAL

“Carnaval de Todas as Tribos de Jaboatão

Prezados, uma mensagem geral.

Venho informar que por uma decisão do Ilmo. Sr. Prefeito, que foi consultado por algumas empresas que estavam interessadas em patrocinar o evento, vetou toda e qualquer ação referente à realização dessa festa popular pela minha empresa ADCE PRODUCAO CULTURAL.

Diante dessa enorme barreira, o projeto será arquivado junto ao Ministério da Cultura.

Meus imensos e sinceros agradecimentos pelo empenho e esforço de todos no sentido de apoiar e buscar soluções.

ABS.”

Diretoria

Leia Mais



“PSL deve se coligar com o PV de Jaboatão e indicar uma mulher para seu vice em 2020” Cristiano Carrilho.

Ontem recebi um telefonema do Professor e Presidente do PV do Jaboatão, que colocou seu nome para Prefeito em 2020. Na conversa Carrilho disse que conversou com uma representante do PSL Mulher, e que, como o Partido tem afinidade com o PSL de Pernambuco, até porque o próprio Carrilho foi um dos coordenadores jurídico da campanha de Bolsonaro, o convite ao PSL para compor a chapa do PV deve ser levado para a executiva estadual. Segundo Carrilho, este convite é de o PSL indicar a vice numa eventual chapa onde o mesmo ocuparia a candidatura a Prefeito em 2020. “Seria uma boa ideia termos uma mulher na minha chapa como vice-prefeita. Este assunto vai ser levado para a estadual do PSL.” Afirmou Carrilho do PV Jaboatão.

Leia Mais



Prefeito Anderson Ferreira vai chamar os Vereadores da base para dar um puxão de orelha e dizer, ou estar com o governo ou vá logo para oposição.

Depois da aprovação da CPI dos alugueis, o nervosismo se instalou na Prefeitura do Jaboatão, primeiro porque, em dois anos, o Prefeito tem que conviver com um auditoria do Ministério Público, denuncias de Zé Coelho, todos os dias, CPI dos alugueis, falta de controle da base que anda insatisfeita com o gestor e a falta de obras e controle da equipe de governo. Com estes cenários nada bom, segundo informações, o governo vai convocar a base para uma conversa ao pé do ouvido e para alguns um puxão de orelha. Esta mesma fonte, disse que a recada será dado, ou estão no governo ou podem aprontar as malas e irem direto para a oposição. Vamos vê como vão se comportar os Vereadores da base com a instalação da CPI, a depender dos posicionamentos, isso pode até ser a derrota para quem estiver do lado errado, o povo estará atento e de ouvido bem aberto para o puxão de orelha.

Leia Mais



Improbidade Administrativa: Plano Diretor do Jaboatão já deveria estar sendo revisado.

“O artigo 182 da Constituição de 1988 determina que plano diretor é o instrumento que define a função social da Propriedade Urbana que só viria a ser regulamentado pela Lei 10.257 de 10 de julho de 2001, o Estatuto da Cidade.

Segundo o artigo 40 do Estatuto da Cidade, a propriedade urbana cumpre sua função social quando atende às exigências fundamentais de ordenação da cidade expressas no plano diretor, assegurado o atendimento das necessidades dos cidadãos quanto à qualidade de vida, à justiça social e ao desenvolvimento das atividades econômicas. Em resumo o plano diretor é o instrumento que o Poder Público Municipal dispõe para implementar a “Cidade Sustentável”.

Os Municípios com mais de 20 mil habitantes e os Municípios localizados em regiões metropolitanas e aglomerações urbanas que não tinham plano diretor aprovado na data de entrada em vigor da Lei 10.257, deveriam fazê-lo em até cinco anos, prazo que, posteriormente, foi prorrogado para 30 de junho de 2008. O Estatuto da Cidade também determinou que a lei que instituísse o plano diretor deveria ser revista, pelo menos, a cada dez anos. (mais…)

Leia Mais



Bloco Perdidas de Candeias cancela carnaval por falta de apoio da Prefeitura.

Aviso de cancelamento ⚠

Em virtude da crise econômica financeira que afeta o Brasil e sobre tudo nosso estado e município, nos esbarramos em grandes dificuldades de viabilizar a 25 edição do Bloco Perdidas de Candeias. Foram anos lutando para colocar na rua essa tradição, fizemos de tudo esse ano, mas, infelizmente não será possível por falta de apoios, portanto, pedimos a compreensão de todos. Deixaremos pra brincar e se divertir no próximo ano.
Nos veremos em 2020 se Deus assim permitir, até lá !
A todos desejamos um carnaval de paz e alegria !

Atenciosamente,
A direção.

Leia Mais